30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Crime organizado - 11/03/2024, 06:00 - Silvânia Nascimento

Exclusiva! Werner garante Ficco ainda mais forte pra derrubar facções

Secretário da SSP bateu um papo com o Portal MASSA!

Secretário Marcelo Werner destaca orça da Ficco
Secretário Marcelo Werner destaca orça da Ficco |  Foto: Shirley Stolze / Ag A Tarde e Alberto Maraux / SSP

Provavelmente você já deve ter escutado a frase "A união faz a força". E, se trouxermos esse ditado popular para algumas esferas da realidade, podemos dizer que a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), lançada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) da Bahia em parceria com a Polícia Federal, chegou pra fortalecer as ações que visam encurralar as organizações criminosas presentes no estado.

A operação, implementada na gestão do titular da SSP/BA, Marcelo Werner, surtiu efeito tão positivo que a PF decidiu expandir o projeto para outros estados. Na prática, a Ficco é a união das polícias Militar, Civil e Federal, que se engajaram pelo mesmo objetivo: desarticular grupos criminosos e, mostrar a eles, que o Estado não teme às ameaças.

E o resultado já pode ser visto. Em pouco mais de uma semana, dois homens apontados pela polícia como principais lideranças rivais do tráfico de drogas de Feira de Santana foram localizados pela Ficco.

Leia mais:

Chefes do CV e BDM buscam 'lar' em outros estados, mas são eliminados

Werner, que está à frente da pasta há pouco mais de dois anos, conversou com exclusividade com o Portal MASSA! e, durante a entrevista, falou sobre a necessidade da Ficco na batalha contra o crime organizado.

“Costumo dizer que a Ficco é integração, inteligência e investimento. E quando falo de integração tem a ver com as forças de segurança do Estado e federais porque a dinâmica do crime organizado, hoje, no nosso país, não é mais uma dinâmica regional, local. Ela tem essa perspectiva nacional. Há uma associação das principais organizações criminosas com facções locais. Então, a Ficco veio pra gente fazer, também, esse trabalho de integração com troca de informações de inteligência, de forma mais articulada”, relatou Werner.

Ficco tem a missão de encurralar as facções criminosas
Ficco tem a missão de encurralar as facções criminosas | Foto: Alberto Maraux / SSP

Missão Valéria

A ‘estreia’ da Ficco, aconteceu um mês após o seu lançamento, quando, em setembro de 2023, fechou o cerco no bairro de Valéria. Na época, durante a operação, 14 criminosos morreram em confronto com a polícia, dois acabaram presos e três fuzis foram apreendidos. Em um dos embates, o policial federal Lucas Caribé foi atingido por um bandido e não resistiu.

Operação em Valéria, em setembro do ano passado
Operação em Valéria, em setembro do ano passado | Foto: Cândido Vinícius / Ascom-PC

Ainda na conversa com o MASSA!, Werner explicou que aquele acontecimento abriu novos olhares para as forças de segurança. “Aquilo ali deu um norte para enxergar como a criminalidade está se organizando em Salvador. No ano passado tivemos várias apreensões de fuzis, um número recorde na história. Mas antes não tinha tantos. De uns anos para cá, está acontecendo uma tentativa, não sei se eu posso falar uma tentativa, de certas facções se instalarem na Bahia”, ressaltou o secretário.

“Aquilo ali mostrou, sim, para todo mundo, a mudança e a forma que a polícia tem que fazer o enfrentamento, considerando a vontade que as facções têm tido em relação a provocar esse enfrentamento com armamento", completou.

O gestor também fez questão de pontuar que, apesar dos resultados positivos que a Ficco tem alcançado, a SSP continua buscando novas estratégias. "A gente tem muita coisa para fazer, diversos avanços no dia a dia, diversos objetivos traçados e que estão, diariamente, sendo acompanhados" garantiu.

Blindados

A ocorrência em registrada em Valéria, no mês de setembro de 2023, reforçou, ainda mais, a necessidade de viaturas blindadas. Segundo Marcelo Werner, a SSP já está processo de aquisição dos equipamentos pra que sejam utilizadas em ocorrências mais complexas.

"No ano passado, a partir das operações integradas, nós pedimos o apoio da PF, que já tinham os blindados, para fazermos as ações conjuntas em localidades que a gente entendia que precisávamos desse tipo de viatura para poder propor mais segurança ao nosso policial. As aquisições de viaturas blindadas decorrem, em especial, por conta de eventos que aconteceram nos últimos anos”, explicou.

Blindados da PF foram enviados para Salvador em setembro de 2023 para caça aos criminosos
Blindados da PF foram enviados para Salvador em setembro de 2023 para caça aos criminosos | Foto: Olga Leiria / Ag. A TARDE

“Foi um estudo que a própria Polícia Militar fez e apresentou a partir de ocorrências em que viaturas tinham sido atingidas em razão do armamento que os criminosos estavam portando e o enfrentamento que eles estavam realizando às forças de segurança”, completou.

Polícia Federal

A Polícia Federal também está com o radar antenado às facções criminosas que têm tentado marcar território em locais que ainda não possuem atuação. Em entrevista ao Portal MASSA!, o delegado Federal Diego Godilho, assim como já pontuado por Marcelo Werner, também bateu na tecla da evolução do modus operandi desses grupos.

"A criminalidade tem evoluído bastante na sua forma de organização, na sua forma de divisão interna. E as Forças de Segurança precisam acompanhar essa evolução, acompanhar esse ritmo de busca desenfreada porque ela [criminalidade] visa uma necessidade de espaços territoriais pra exercer um poder e realizar outras atividades como o tráfico de drogas, o tráfico de armas e outros crimes conexos para a partir disso, ter dinheiro ilícito”, pontuou Gordilho,

exclamção leia também