28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

colab do crime - 05/03/2024, 19:00 - Bruno Dias

Cigano contou com ‘parças’ fichados para massacre em Jequié

Três suspeitos foram presos na manhã desta terça-feira (5), entre eles um PM da reserva

Família com seis ciganos foi morta em outubro de 2023
Família com seis ciganos foi morta em outubro de 2023 |  Foto: Reprodução / Redes Sociais | Divulgação | Polícia Civil

Responsável por orquestrar a morte de seis pessoas, pertencentes a uma família de ciganos, na cidade de Jequié, em outubro de 2023, o mandante do crime, identificado como Diego Cigano, não agiu sozinho. Segundo investigações da polícia, o suspeito contratou ‘parças’ com ficha criminal, entre eles um PM da reserva, para fazer o ‘serviço sujo’ e executar 11 pessoas ao todo.

Três envolvidos no caso foram presos na manhã desta terça-feira (5), durante a Operação Hera, deflagrada pela Polícia Civil, enquanto outros seis foram identificados e estão na mira das autoridades. Segundo a delegada geral Heloísa Brito, os criminosos já possuíam um passado manchado por crimes anteriores.

“Hoje conseguimos prender o PM da reserva e seu parceiro, que seriam as pessoas que contrataram o executor, que já estava preso no complexo de Feira por um outro crime, em razão de investigação da Polícia Judiciária de Alagoinhas. Ele havia cometido um outro homicídio e um estupro, que a princípio não tem nada a ver com esta situação de agora relacionada a família de ciganos”, contou.

Coordenador técnico do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Paulo Guimarães
Coordenador técnico do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Paulo Guimarães | Foto: Bruno Dias / Portal MASSA!

Este último, inclusive, já estava no radar da Polícia Civil desde o início do ano, é o que garante o Coordenador técnico do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Paulo Guimarães. “Esse foi um dos elementos que participou diretamente em Jequié. Nós tivemos uma primeira diligência há cerca de dois meses tentando localizá-lo, mas não tivemos êxito. E logo em seguida, tivemos conhecimento de que ele foi preso por outro crime e estaria no presídio. Em razão do desenvolvimento de outras diligências, nós não noticiamos na época para poder avançar nas investigações e serem decretadas outras prisões”, explicou.

Leia mais:

Peaky Blinders? Cigano sanguinário matou rivais por briga de gado

Matador envolvido em chacina de Jequié orquestrou 11 mortes no total

Chacina dos ciganos teve envolvimento de PM da reserva, revela polícia

Possuindo fortes laços pela vida do crime, o trio era coligado na missão sangrenta, pois o responsável por tirar a vida das vítimas havia sido contratado pelo Policial Militar da reserva e o 'parça'. Segundo Paulo Guimarães, o agente, que está fora de atividade, também possuía um currículo badalado no mundo criminoso.

“A notícia que chega é que ele estava envolvido em situações nebulosas lá em Alagoinhas e não é uma pessoa que tenha uma reputação limpa. Ele já tem uma trajetória envolvida em crimes”, afirmou.

As fatalidades aconteceram nas cidades de Feira de Santana, com quatro mortos, Jequié, com seis, e Rafael Jambeiro, com uma. Capturados, os três suspeitos agora seguem no xilindró e aguardam a justiça. “O ex-PM vai descer para Salvador e o que está preso em Feira de Santana permanece no presídio em Feira de Santana. Quando a justiça solicitar para as oitivas, eles serão encaminhados”, finalizou o Coordenador do Depin.

Vale destacar que Diego Cigano continua foragido e a polícia segue em processo de investigação para localizá-lo para leva-lo para trás das grades.

exclamção leia também