29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

assassinato em massa - 05/03/2024, 14:22 - Leo Moreira e Bruno Dias

Matador envolvido em chacina de Jequié orquestrou 11 mortes no total

De acordo com a Polícia Civil, banhos de sangue ocorridos em Feira de Santana, Jequié e Rafael Jambeiro possuem conexão

Orquestrador ainda não foi preso
Orquestrador ainda não foi preso |  Foto: Reprodução Redes Sociais/ Reprodução Jornal de Jequié

Indícios apontam que as chacinas de Feira de Santana, que vitimou quatro pessoas em agosto do ano passado, e o ataque que resultou na morte de seis integrantes da mesma família, incluindo uma criança e um mulher grávida, no dia 5 de outubro, em Jequié, além de um homicídio um dia antes, em Rafael Jambeiro, teriam sido orquestradas pela mesma pessoa. A informação foi revelada na manhã desta terça-feira (5), durante entrevista coletiva na sede da Polícia Civil.

"A gente começou as investigações a partir do sêxtuplo em outubro. Todos [crimes] teriam uma conexão e nós conseguimos apreender duas armas, cinco armas e, através da perícia, detectamos que essas armas foram utilizadas em todos os onze homicídios. Os quatro iniciais em Feira, no mês de agosto, em um restaurante, depois em um homicídio em Rafael Jambeiro, e depois nesses seis em Jequié", explicou a Delegada-Geral, Heloisa Brito.

A polícia ainda identificou outros envolvidos nos crimes, entre eles o mandante, um homem conhecido como Diego Cigano. "Depois que identificamos quem seria o mandante, nós aplicamos essa ação de hoje, na qual, conseguimos prender duas pessoas, um PM da reserva e um parceiro dele, que seriam as pessoas que teriam contratado o executor", continuou.

Leia mais:

PC monta cerco pra caçar autores de chacina; três caem na armadilha

Vídeo: arma é achada soterrada em operação contra autores de chacina

Chacina dos ciganos teve envolvimento de PM da reserva, revela polícia

No entanto, o suspeito segue foragido da polícia. "O mandante foi identificado, mas ainda não conseguimos prender. Fomos até o endereço dele, mas ele não se encontrava no local", completou.

A terceira pessoa a ter o mandado de prisão cumprido já estava no sistema prisional, como salienta a autoridade policial. "O executor já estava preso no complexo de Feira por um outro homicídio e um estupro, que não tem relação nenhuma com estes".

As ações contam com mais de 50 policiais civis em campo e asseguraram a prisão de três envolvidos no crime.

exclamção leia também