25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

oxe - 08/04/2024, 08:31 - Clara Oliveira

Ceni nega ter desistido de substituição após pressão da torcida

Treinador supostamente teria desistido de colocar Yago Felipe na final do Baiano após pressão dos tricolores presentes na Fonte Nova

Nas redes sociais, a situação não agradou os torcedores que ficaram na bronca com a atitude do treinador
Nas redes sociais, a situação não agradou os torcedores que ficaram na bronca com a atitude do treinador |  Foto: Tiago Caldas/EC Bahia

O Bahia sofreu na final do Campeonato Baiano, e observou o maior rival, o Vitória, levantando a taça de campeão dentro da Arena Fonte Nova, neste domingo (7). No entanto, uma cena que chamou a atenção dos torcedores do Tricolor foi o momento em que Rogério Ceni desistiu de fazer uma substituição após vaias da torcida.

O cronômetro marcava 24 minutos do 2° tempo, quando Ceni iria colocar Yago Felipe em campo, porém o treinador repensou a decisão após ser chamado “burro” pela torcida. Com o ‘direcionamento’ dos tricolores, o comandante do Bahia optou por mandar Ademir para o jogo.

Leia Mais:

Everton Ribeiro lamenta derrota em final: "Jogo atípico"

Ceni diz que Bahia perdeu título baiano “no detalhe”

Zeca se declara ao Vitória: "Quero continuar aqui até o final"

Nas redes sociais, a situação não agradou os torcedores que ficaram na bronca com a atitude do treinador. “Estou até agora reflexiva com Ceni desistindo da substituição e colocando Ademir porque a torcida pediu”, disparou uma tricolor.

“Rogério Ceni colocou Ademir imediatamente após a torcida pedir. Rogério Ceni ia colocar Yago em campo, mas desistiu quando a torcida vaiou a possível substituição. Rogério Ceni foi pra Fonte Nova hoje pra tirar a culpa das suas costas. ‘Fiz o que vcs me pediram.' ", refletiu outro.

Como toda história tem duas versões, o papo de ter mudado de ideia por conta da vaias da torcida foi desmentido por Ceni.

Durante entrevista coletiva pós-jogo, o comandante do Bahia explicou que iria entrar no jogo Yago Felipe e Ademir, mas não houve necessidade.

“Na verdade iriam entrar os dois, tanto Yago quanto Ademir. Mas para arriscar um pouco mais ofensivamente, ia entrar o Yago e sair o Thaciano, e o Caio [Alexandre] fez sinal de que já estava esgotado. Então eu ia botar os dois lado a lado e iria posicionar o Ademir do outro lado [esquerdo] para ter velocidade e manter o Everton ainda em campo. Como eu achei que o Thaciano aguentaria mais um pouco, eu voltei com o Thaciano para tentar manter o time um pouco mais ofensivo, botando o Ademir, mantendo o Everton Ribeiro e colocando o Thaciano como segundo volante naquele momento. E como o Thaciano suportou até o final do jogo junto com o Jean não houve a necessidade de colocar mais um homem de recomposição. Eu recuei na mexida porque achei que o Thaciano estava um pouco cansado para fazer o lado, e achei que não aguentaria até o final de jogo como segundo volante. O Ademir entraria junto com o Yago naquele momento, aí eu pensei em trazer o Thaciano para dentro e apostei em um mudança mais ofensiva. Se o Thaciano cansasse, quem entraria era o Yago no meio-campo", afirmou Ceni.

exclamção leia também