28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Entretenimento

O medo imperou! - 13/12/2022, 17:10 - Vinicius Viana- Atualizado em 13/12/2022, 19:02

Após mortes em série de rifeiros, humorista baiano desiste de sorteio

Zé Rico devolveu o dinheiro da rifa digital que faria para arrecadar fundos pra uma festa pública em sua cidade natal

Humorista desiste de rifas após morte em série de rifeiros na Bahia
Humorista desiste de rifas após morte em série de rifeiros na Bahia |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Dezenas de rifeiros na Bahia estão desistindo da profissão após a execução do casal de rifeiros Rodrigo da Silva Santos, de 33, mais conhecido como Digony, e Hynara Santa Rosa da Silva, de 39 anos, mais conhecida como Naroka, no último domingo (11), dentro de um condomínio de luxo em Barra do Jacuípe, na Bahia. Além do casal, outros sete rifeiros foram mortos na Bahia em 2022.

Em diversos grupos de WhatsApp tem circulado uma suposta lista com nomes de rifeiros que estariam na mira de assassinos no estado da Bahia. O caso também foi comentado pelo repórter Marcelo Castro, ao vivo, no programa Balanço Geral Bahia, da Itapoan RecotdTv, nesta terça-feira (13).

Em contato com a equipe de reportagem, a Polícia Civil informou que as investigações do assassinato de Naroka e Digony estão em sigilo para não atrapalhar o caso. Além disso, não confirmou a informação sobre a existência ou não de uma suposta lista de futuras vítimas do crime.

Em entrevista exclusiva ao Portal Massa!, o baiano criador de conteúdo José Alan, de 38 anos, mais conhecido como Zé Rico, que acumula 116 mil seguidores no Instagram, contou que entrou no mundo da rifa digital recentemente no intuito de levantar fundos para um evento, porém desistiu do ramo após a morte de Digony e Hynara.

Zé Rico devolveu dinheiro de rifa digital depois do assassinato de Naroka e Digony em Barra do Jacuípe
Zé Rico devolveu dinheiro de rifa digital depois do assassinato de Naroka e Digony em Barra do Jacuípe | Foto: Reprodução/Redes Sociais

“Eu nunca fiz rifa e essa seria a minha primeira. Eu estava pensando em arrecadar fundos para a segunda edição do São João que faço no meu interior, na cidade de Tucano [município baiano]. A festa é aberta para todo mundo com [a participação] de artistas locais. Quando eu vi que aconteceu essa tragédia com o casal, desisti porque fiquei com medo”, afirmou Zé Rico, detalhando que a ideia da rifa surgiu após um bate-papo com uma amiga.

“Essa minha amiga me ligou falando: ‘Você viu o que aconteceu? É melhor parar [a rifa]. Eu falei: ‘Também acho’. Eu já não queria, pois não é a minha praia. Meu negócio aqui no Instagram é levar alegria para as pessoas por meio do humor”, explicou o humorista.

Leia também

Antes de morrer, rifeiro mandou recado para golpistas na internet

Indignação marca sepultamento do casal de rifeiros

Saiba quem é o casal de rifeiros executado em Barra do Jacuípe

Por fim, Zé Rico pontuou que devolveu o valor arrecadado na rifa para as pessoas que compraram as cotas publicadas por ele nas redes sociais.

“Essa rifa era para arrecadar algum valor [para a festa]. A gente não tinha arrecadado muito não, e se eu não me engano, foi R$ 490, que foi reembolsado. Devolvemos para todo mundo [que participou] e mais pelo medo, pelo que aconteceu. Minha rede social é aberta e a gente não sabe o que se passa pela cabeça das pessoas, às vezes, as pessoas tç vendo uma rifa ali, e vai achar que sou rifeiro e faço rifas há tempo”, completou o influencer digital demonstrando medo.

Confira os print da devolução do dinheiro da rifa

Imagem ilustrativa da imagem Após mortes em série de rifeiros, humorista baiano desiste de sorteio
Foto: Reprodução/Redes Sociais

exclamção leia também