31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

PAU QUEBROU - 26/09/2023, 18:32 - Da Redação- Atualizado em 26/09/2023, 18:55

Agente de trânsito diz que recebeu botada de PM após acidente

Policial está sob investigação após ser identificado em caso que ocorreu nesta segunda-feira

Policial está sob investigação após ser identificado em caso que ocorreu nesta segunda-feira
Policial está sob investigação após ser identificado em caso que ocorreu nesta segunda-feira |  Foto: Reprodução/Redes sociais

A Avenida São Rafael, na cidade de Salvador, foi palco para um bafafá, nesta segunda-feira (25). Um agente da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) confessou ter sido agredido e ameaçado por um policial militar à paisana. Tudo começou após uma batida entre os veículos que os dois dirigiam, em um trecho da localidade.

O caso foi registrado na 10ª Delegacia Territorial de Pau da Lima, onde o agente da Transalvador realizou exame de corpo de delito, para comprovar as agressões. Com a identidade preservada, a suposta vítima comentou que seguia para o trabalho, quando o policial militar dirigia atrás dele, em várias vezes acelerando e buzinando.

Ainda conforme o agente de trânsito, a ideia do suspeito era sinalizar para que ele dirigisse mais rápido. Posteriormente, o PM passou a fazer manobras irregulares de ultrapassagem, popularmente conhecidas como "fecho". Em determinado momento, o agente atingiu o carro do policial, que o cortava pela pista.

Leia Mais

Motorista por app diz que levou porrada de agente da Transalvador

Assista: policial é resgatado por helicóptero no meio da Paralela

Piloto sonolento empaca e atrapalha trânsito na Pituba

Posteriormente, o militar desceu do carro e iniciou uma discussão persistente. Ainda conforme o agente da Transalvador, o militar deu três socos no rosto dele. A reportagem do Portal MASSA! entrou em contato com a Polícia Civil, que alegou investigar o caso e que já identificou o militar.

Em contrapartida, a Polícia Militar alegou que “de acordo com a 50ª CIPM, não houve acionamento.” A Transalvador sinalizou que prestou assistência ao agente e garantiu que "repudia demonstrações violentas e preza pelo respeito aos agentes de trânsito e aos demais servidores".

exclamção leia também