29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Viver Bem

epidemia? - 04/03/2024, 12:37 - Bruno Dias e Cássio Moreira - Atualizado em 04/03/2024, 13:05

Nísia Trindade emite alerta sobre casos de dengue na Bahia

Ministra da Saúde citou que o Brasil está em um quadro de "preocupação e emergência"

Ministra falou sobre os casos de Dengue registrados na Bahia
Ministra falou sobre os casos de Dengue registrados na Bahia |  Foto: Rafaela Araújo | Ag. A Tarde

Em meio a celebração pela inauguração do Hospital Ortopédico da Bahia, na manhã desta segunda-feira (4), no bairro do Cabula, em Salvador, a Ministra da Saúde, Nízia Trindade, comentou sobre as recentes fatalidades por conta da dengue no estado.

As ocorrências envolvendo o vírus tem se alastrado pelo território baiano nas últimas semanas, resultando em pouco mais de sete mortes pela doença e ao menos 16.771 casos prováveis este ano. Em relação a epidemia, a Ministra relata que o país está em situação de alerta.

"O Brasil teve um aumento explosivo no início deste ano em algumas regiões. A região nordeste ainda é uma região de menor incidência. Mesmo o Estado da Bahia, infelizmente, não estando numa situação de equilíbrio, importante dizer isso, mas os mil ministeriais do Brasil apontam para um quadro de preocupação e de emergência em estados e municípios", iniciou ela.

Leia mais:

Ministra da Saúde garante Bahia líder do ranking de cirurgias eletivas

Jaques Wagner sai em defesa da PEC da reeleição: "Será unanimidade"

Alckmin revela que Toyota vai investir 'bolada' bilionária no Brasil

Em seguida, Nísia citou a existência de um "plano de contingência", elaborado para combater o mosquito da Dengue. "Aqui no Brasil houve uma ação séria, discutida e pactuada com o Ministério da Saúde, de definição de um plano de contingência. Esse plano tem desde de intensificar o combate ao mosquito, que foi uma das questões centrais no dia D, até o trabalho fortalecido dos agentes de engenharia, reforçando todo o trabalho de combate às larvas do Aedes Aegypti, além disso, a organização da rede de assistência, desde a atenção primária até os hospitais", explicou.

exclamção leia também