26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Caso intrigante - 06/10/2023, 14:10 - Dara Medeiros- Atualizado em 06/10/2023, 14:40

Vídeo: Baleado 14 vezes, médico sobrevivente se pronuncia após ataque

Daniel Sonnewend passou por cirurgias e está acordado sem ajuda de aparelhos

Daniel tem 32 anos e foi o único médico a sobreviver ao ataque armado
Daniel tem 32 anos e foi o único médico a sobreviver ao ataque armado |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

O médico Daniel Sonnewend, o único sobrevivente do ataque que deixou três mortos no Rio de Janeiro, se pronunciou pela primeira vez após a noite do crime. Internado depois de ter sido baleado 14 vezes, ele passou por cirurgia, respira sem ajuda de aparelhos e está lúcido.

Em um vídeo publicado nas redes sociais pela colunista Lu Lacerda, Daniel aparece dando um recado para tranquilizar as pessoas que estavam preocupadas com o estado de saúde dele. O recado foi dado enquanto ele ainda estava deitado no leito do hospital.

Assista:

"Pessoal, tô bem viu. Tudo tranquilo, graças a Deus, só algumas fraturas, mas vai dar certo. A gente vai sair dessa junto, obrigado pela preocupação", disse ele.

Relembre o caso

Daniel e mais três colegas, os também médicos Marcos de Andrade Corsato, Perseu Ribeiro Almeida e Diego Ralf de Souza Bomfim, estavam no Rio para participar de um congresso de ortopedia. Eles curtiam um quiosque na Barra da Tijuca à noite quando foram surpreendidos por criminosos que desceram de um carro branco e efetuaram inúmeros disparos de arma de fogo.

O grupo armado não levou nenhum pertence dos médicos e nem de outros clientes do local, o que fez a polícia descartar a hipótese de assalto. Para completar, os corpos dos quatro suspeitos pelo assassinato dos médicos foram encontrados em dois carros na zona oeste do Rio.

Algumas hipóteses surgiram desde então, pois Diego era irmão da deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP). Além disso, os investigadores suspeitam que os médicos tenham sido mortos por engano devido Perseu Almeida ser parecido fisicamente com um miliciano de um grupo rival ao dos criminosos.

As investigações estão em andamento e ainda não há uma resposta concreta sobre a motivação do crime brutal.

Leia também:

Milagre: cirurgia de 10 horas salvou médico baleado 14 vezes em ataque

Milícia x tráfico! Conheça os suspeitos mortos após executarem médicos

Caso dos médicos: suspeitos do crime são encontrados mortos

exclamção leia também