31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Crime bárbaro - 29/08/2023, 13:30 - Anderson Orrico- Atualizado em 29/08/2023, 14:01

Polícia afirma que chacina em Mata de São João foi motivada por ciúmes

Homem conhecido como 'Preá' era o alvo dos assassinos; crime deixou nove vítimas

Coletiva foi realizada nesta terça-feira (29), no Complexo de Departamentos da Polícia Civil
Coletiva foi realizada nesta terça-feira (29), no Complexo de Departamentos da Polícia Civil |  Foto: Anderson Orrico/Portal Massa!

A chacina ocorrida em Mata de São João, Região Metropolitana de Salvador, na segunda-feira (28), foi motivada por crime passional, revelou a diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), delegada Christhiane Inocência Coelho em coletiva realizada na manhã desta terça (29). O crime deixou nove mortos, entre eles três crianças.

De acordo com a delegada, o alvo dos quatro executores era um homem conhecido como 'Preá', que era ex-namorado da atual namorada de um dos assassinos.

"A motivação foi passionalidade combinada com disputas internas pelo controle do tráfico de uma mesma organização criminosa. Mas é bom frisar que a principal motivação do crime foi passionalidade. Preá já tinha envolvimento com o crime e já havia, inclusive, mandado de decretado contra ele", revelou Christhiane.

Leia mais:

Nove corpos carbonizados são encontrados em Mata de São João

Chacina de Mata: Dois vão para vala e um em cana

O alvo foi executado dentro da casa onde também estavam quatro crianças, e duas mulheres, sendo uma delas a sua ex-sogra. Logo após os disparos de arma de fogo, os criminosos atearam fogo no imóvel.

Um dos sobreviventes, o adolescente de 12 anos, estava dentro da primeira casa, porém quando os assassinos chegaram, ele supostamente se escondeu embaixo da cama e, quando viu o incêndio, saiu correndo pedindo socorro, se abrigando na casa das outras duas vítimas. Segundo a delegada, os executores o perseguiram e foram até o outro imóvel, matando assim mais duas mulheres.

“Hoje nós temos duas sobreviventes: o adolescente que está entre a vida e a morte no setor de queimados do hospital e um bebê de dois anos que foi preservado pelos marginais e depois o pai acabou indo lá e resgatando”, explicou Christhiane.

Após os crimes, a polícia realizou uma caçada para encontrar os assassinos e, na operação, dois foram mortos e um preso. De acordo com a delegada, todos possuem longa ficha no envolvimento com o tráfico de drogas e o que sobreviveu confirmou todos os detalhes da matança. Christhiane afirmou ainda que os agentes estão na rua buscando o quarto executor.

“Infelizmente, é tão chocante esse crime que até nós tão acostumados com a lida criminosa ficamos chocados”, completou a delegada.

exclamção leia também