25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

NA BAÊA - 23/05/2024, 16:15 - Da Redação - Atualizado em 23/05/2024, 16:52

Operação Premium: ‘Ureia’ do CV fez vítimas sangrar até a morte

Mesmo após ser preso em 2021, Franquilin da Silva, vulgo ‘Ureia’, gerenciava crime a rodo

Considerado de perigo extremo, o indivíduo é uma das linhas de frente da organização criminosa
Considerado de perigo extremo, o indivíduo é uma das linhas de frente da organização criminosa |  Foto: Montagem Portal MASSA!//Reprodução/Redes Sociais//Divulgação/SSP-BA

Se a ureia é um composto nitrogenado capaz de gerar problemas de saúde graves no fígado e nos rins, o ‘Ureia’, da facção criminosa Comando Vermelho (CV), tinha capacidade semelhante e envolvia muito sangue.

Preso em 2021, na cidade de Campo Formoso (BA), Franquilin da Silva carregou seu exército por meio de ligações telefônicas de dentro de uma penitenciária, localizada em Juazeiro, também no estado baiano.

À época detido por homicídio, foi ele quem deu origem às investigações que desencadearam a Operação Premium Mandatum, conforme informações obtidas com exclusividade pelo Portal MASSA!,

Considerado de perigo extremo, o indivíduo é uma das linhas de frente da organização criminosa.


Leia mais

20 meliantes são presos e celulares são tomados em operação barril

Mais de cinco desalmados podem estar envolvido em morte de jovem; veja

Ordem de cima

Tráfico de drogas e de armas, homicídios e roubos. Na base desses crimes, Franquilin chefiava de dentro do presídio para fora. Ele agia quase que igual a Averaldinho.

Entre visitas, advogado e comparsas, o indivíduo gerenciava seus soldados fora das quatro paredes.


Assista à missão da Operação Premium Mandatum:


Dominó do crime

Em função das ligações com ‘Ureia’, outros membros do bonde foram identificados. Por consequência, cerca de 81 mandados de prisão foram gerados, bem como 60 de busca e apreensão.

Até então, 33 pessoas foram presas em diferentes cidades da Bahia, como Juazeiro, Feira de Santana, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista, enquanto sete estão em caráter de liberdade.

exclamção leia também