26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

CASO DE ALERTA - 24/04/2023, 20:16 - Pedro Moraes

Mulher solta o verbo sobre agressão supostamente sofrida por PMs

O caso teria ocorrido durante a Micareta de Feira de Santana, realizada entre a última quinta-feira (20) e este domingo (23)

O caso teria ocorrido durante a Micareta de Feira de Santana, realizada entre a última quinta-feira (20) e este domingo (23)
O caso teria ocorrido durante a Micareta de Feira de Santana, realizada entre a última quinta-feira (20) e este domingo (23) |  Foto: Reprodução/Redes sociais

Quatro dias de festa marcaram o retorno ‘em alta’ da Micareta de Feira de Santana, entre a última quinta-feira (20) e este domingo (23). Apesar da grade estourada do evento, existiu um fato lamentável: o alto índice de casos de violência. Um deles foi apontado por uma mulher, identificada como Naty Caroline, por meio de um perfil na rede social Instagram.

Por meio de um vídeo, é possível ver o relato da suposta vítima. Ela conta que foi agredida por uma guarnição da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) durante o evento realizado na cidade, a cerca de 100 quilômetros de Salvador. No vídeo, Naty Caroline apareceu esperando o atendimento em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no município, além de exibir a perna roxa.

“Estou aqui na UPA, porque fui agredida pela Polícia Militar na Micareta de Feira de Santana, toda roxa, com a coluna que não estou aguentando, o braço inchado (...) Isso não pode ficar impune, porque a gente vai para uma festa e do nada apanhar sem motivo, não estava brigando com ninguém, simplesmente fui agredida por eles [policiais]”, inicia.

Leia Mais

Jovem é internada após ter sido espancada; ex-namorado é suspeito

Criança que levou ‘balaço’ em ação policial fica livre de hospital

Pistola gringa e drogas são apreendidas com 'traficante gourmet'

Posteriormente, ela cobra providências da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Do mesmo modo, revela que questionou a corporação sobre a razão por ter sido agredida.

“Quero uma providência e o estado da Bahia vai ter que tomar uma providência sobre isso, porque não é justo. Até questionei na hora porque ele me bateu, aí veio uma pfem e me bateu novamente. Hoje estou aqui sentindo minhas costas, minha perna roxa, estou aqui na UPA, para ir para delegacia abrir um b.o [boletim de ocorrência] contra esses policiais”, finaliza.


Pegue a visão, vei:

O Portal Massa! entrou em contato com a Polícia Militar da Bahia (PM-BA) para saber mais informações sobre este caso e aguarda retorno. Assim que tivermos uma resposta, atualizaremos esta matéria.

exclamção leia também