28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

mais desdobramentos - 05/04/2024, 13:02 - Bruno Dias e Osvaldo Barreto

Homem espancado no Corredor da Vitória teve traumatismo craniano

Delegada Zaira Pimentel contou detalhes sobre o caso ocorrido no dia 23 de março

Willys Santos da Conceição foi morto no dia 23 de março após ser espancado por quatro homens
Willys Santos da Conceição foi morto no dia 23 de março após ser espancado por quatro homens |  Foto: Montagem Portal MASSA!//Leitor Portal MASSA!

Esclarecimentos sobre morte de Willys Santos da Conceição vieram a tona nesta sexta-feira (5). Ele foi espancado violentamente até a morte por quatro indivíduos no Corredor da Vitória, em Salvador, no dia 23 de março. A violência foi tanta que o rapaz foi a óbito por traumatismo craniano.

A revelação foi feita pela delegada Zaira Pimentel, titular da 1ª Delegacia de Homicídios/Atlântico, em entrevista coletiva. Segundo ela, os agressores passaram do ponto. O quarteto foi indiciado pela Polícia Civil por lesão corporal seguida de morte.

"É tanto que a causa morte já tem um laudo inicial. Obviamente, a gente não tem todos os laudos, porque não deu tempo para checar todos os laudos, sobretudo de local de crime, mas a gente já tem um laudo que aponta que a causa morte foi o traumatismo craniano", explicou a doutora.

Leia mais:

Envolvidos em morte no Corredor da Vitória são indiciados pela polícia

Caso Corredor da Vitória: com pedidos de justiça, homem é enterrado

Bonde espanca homem até a morte em bairro nobre de Salvador


Por que lesão corporal em vez de homicídio?

Zaira relatou que houve luta corporal, tudo gravado por câmeras de vigilância e por moradores. As imagens, depoimentos de testemunhas, de familiares e demais elementos coletados nas investigações colaboraram para a conclusão do procedimento.

"Por que eu indiciei os quatro por lesão corporal seguida de morte? Porque os quatro agiram com violência contra a vítima. A vítima também agiu com violência contra eles? Sim, agiu, não tem como negar, mas houve um excesso nessa defesa deles e isso a Polícia Civil pontuou, é tanto que a gente está tipificando justamente por lesão corporal seguida de morte, que a morte foi a título culposo", afirmou.

O inquérito já foi encaminhado desde o primeiro dia deste mês e as autoridades possuem um prazo de 10 dias para concluir. A delegada aponta que os acusados seguirão presos até a deliberação judicial.

exclamção leia também