31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Cidades

Comoção - 28/03/2024, 12:27 - Da Redação- Atualizado em 28/03/2024, 13:45

Caso Corredor da Vitória: com pedidos de justiça, homem é enterrado

Corpo de Willys Santos da Conceição foi sepultado em Plataforma, nesta quinta-feira (28)

Sepultamento de Willys Santos
Sepultamento de Willys Santos |  Foto: Rafaela Araújo | Ag. A TARDE

Seis dias após ser espancado no bairro do Corredor da Vitória, em Salvador, Willys Santos da Conceição foi enterrado na manhã desta quinta-feira (28), no Cemitério Municipal de Plataforma, região do Subúrbio Ferroviário, em Salvador.

Leia mais:

Bonde espanca homem até a morte em bairro nobre de Salvador

Homem morto por espancamento em Salvador tinha um passado barril

Vídeo mostra suspeitos de morte de ‘morador de rua’ no crime

Amigos e familiares marcaram presença no sepultamento do homem, que foi agredido até por integrantes de uma banda, que relataram terem sido vítimas de uma tentativa de assalto cometida por Willys, no último sábado (23).

Em entrevista ao Portal MASSA!, a prima dele, Camila Santos de Jesus falou sobre as providências que a família pretende tomar a partir de agora. "Já conseguimos o advogado, agora vamos lutar por justiça pra essa covardia. Ele não era mendigo como estão falando. É mentira. Nossa família é grande, mas mora muita gente espalhado em outras cidades, por isso não foi todo mundo pro enterro. A mãe, que é minha tia, até desmaiou", contou.

Os dois músicos, que fazem parte da associação que gere a Osba, identificados como Laércio Souza dos Santos e Lincoln Sena Pinheiro foram suspensos do trabalho e presos. Além deles, Marcelo da Cunha Rodrigues Machado, namorado de Lincoln, e Sérgio Ricardo Souza Menezes, morador da região que se envolveu no caso ao passar pelo local, também foram autuados em flagrantes no dia do crime.

Passagem pela polícia

Conforme informações obtidas pelo Massa!, Willys participou, em fevereiro de 2022, de uma rebelião no Complexo Penitenciário Lemos Brito, no bairro da Mata Escura, e já integrou uma organização criminosa.

Na época, cinco detentos morreram, e Willys, precisou ser transferido para o município de Teixeira de Freitas (BA), retornando pra Salvador, no mesmo ano.

exclamção leia também