28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Exclusivo - 27/03/2024, 12:36 - Leo Moreira / Portal A Tarde - Atualizado em 27/03/2024, 13:06

Homem espancado no Corredor da Vitória não era 'morador de rua'

Segundo irmão, Wiley dividia moradia com a família e estava voltando para casa após dia de trabalho

Willys Santos da Conceição morreu após ser espancado no Corredor da Vitória
Willys Santos da Conceição morreu após ser espancado no Corredor da Vitória |  Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal

Willys Santos da Conceição, o homem espancado até a morte na madrugada do último sábado (23), no Corredor da Vitória, em Salvador, não estava em situação de rua e voltava para casa quando o caso aconteceu. Segundo o irmão dele, Florisvaldo Santos Conceição, a vítima costumava trabalhar na região da Barra, olhando os carros que ficam estacionados por lá, e era morador do bairro de Fazenda Coutos, onde dividia moradia com o irmão, a irmã, a mãe e um sobrinho.

"Ele não morava na rua. Ele não estava em situação de rua, como falaram. Ele tinha casa, família, tinha tudo. Ele só ia para lá olhar os carros, trabalhar, para ter alguma coisa para se manter dentro de casa. Eu também ia para lá para trabalhar", contou ao Portal A TARDE.

Leia também:

Justiça mantém prisão dos quatro suspeitos de matar 'morador de rua'

Vídeo mostra suspeitos de morte de ‘morador de rua’ no crime

Amigos x morador de rua: advogado detalha tentativa de assalto

Bonde espanca homem até a morte em bairro nobre de Salvador

Florisvaldo também rebateu a versão de que seu irmão estaria tentado roubar três dos quatro suspeitos presos em flagrantes após o crime. "Foi mentira, porque na câmera de monitoramento mostra que ele foi pedir um cigarro a ele. Para ele fazer uma crueldade que eles fizeram com meu irmão, não tem palavra. Da forma que eles fizeram ali. Ele é um ser humano, imagine que se fosse com um deles, como eles iriam ficar?".

Willys também era pai de uma criança de 3 anos que mora com a mãe, no interior do estado. O enterro está previsto para quinta-feira, 28, no Cemitério da Plataforma.

Suspeitos presos que tiveram a prisão mantida:

Lincoln Sena Pinheiro

Laércio Souza dos Santos

Marcelo da Cunha Rodrigues Machado

Sérgio Ricardo Souza Menezes

exclamção leia também