26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

DEU A IDEIA - 11/06/2024, 20:11 - Pedro Moraes

Chefão da SSP, Marcelo Werner promete integração pra sufocar facções

Policiais civis e penais estarão juntos para derrubar teto de facções criminosas

Mobilização da Polícia Civil e Penal deve revolucionar combate das forças de segurança
Mobilização da Polícia Civil e Penal deve revolucionar combate das forças de segurança |  Foto: Raphael Muller/Ag. A TARDE

Assim como tem sido nas operações realizadas de forma integrada entre, por exemplo, policiais civis, federais, militares e rodoviários, os agentes penais devem integrar aquilo que promete ser o sufoco à criminalidade. A ideia da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) é, de forma integrada, fundir os trabalhos das Polícias Civil (PC) e Penal.

Um dos primeiros passos foi dado nesta terça-feira (11), em uma reunião entre a PC e a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap). É o que garante o secretário Marcelo Werner.

“Uma portaria que foi lançada e publicada no último sábado (10), com o que a gente já está fazendo acontecer. Teremos agora policiais civis juntos com penais tratando nas investigações, de forma inteligente, as informações capturadas no sistema prisional, fazendo atuação constante e permanente junto ao sistema prisional, junto também ao Ministério Público e à Vara de Execuções Penais que cuidam desses presos”, relatou.


Leia mais

Werner celebra investimentos da SSP em policiais baianos

Soldado da PM reforça importância de kits de atendimento


O objetivo principal é combater as ordens dos líderes das organizações criminosas de dentro para fora dos presídios baianos.

“A ideia é que a gente faça uma ação de inteligência operativa de investigação contra pessoas que estão dentro do sistema e sejam mandantes fora do sistema prisional, a gente tem que alcançar essas pessoas para que eles possam responder aos crimes que lhes determinam ou gerenciam ações criminosas”, pontuou.

exclamção leia também