28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Premeditado - 19/11/2023, 09:36 - Da Redação

Caso Sara Mariano: suspeito detalha planejamento e execução do crime

Victor Gabriel falou que está arrependido e que se sentiu ameaçado para ficar em silêncio

Victor Gabriel falou que está arrependido e que se sentiu ameaçado para ficar em silêncio
Victor Gabriel falou que está arrependido e que se sentiu ameaçado para ficar em silêncio |  Foto: Foto: Reprodução / TV Aratu

O ajudante de obras Victor Gabriel Oliveira, um dos quatro suspeitos de participação na morte da cantora gospel Sara Mariano revelou como foi sua atuação na execução do crime, em entrevista ao Bahia Meio Dia, telejornal da TV Bahia.

Victor Gabriel falou que está arrependido e que se sentiu ameaçado para ficar em silêncio. Ele contou que frequentava a mesma igreja de Weslen Pablo Correia de Jesus, o Bispo Zadoque, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

De acordo com Victor, os dois eram amigos e planejaram o crime em uma noite de setembro, quando ele e Zadoque dormiram no estúdio de gravações de vídeos administrados por Ederlan Santos Mariano, marido da vítima.

"Foi lá que ele falou desse plano [de matar Sara]. Ele conversou com o Bispo Zadoque, e aí eu estava no meio e não tive como escutar, mas o trato dele foi com o Bispo Zadoque", afirmou Victor.

Leia mais:

Destino da filha de Sara Mariano será decido em audiência, no dia 29

Caso Sara Mariano: veja depoimento e confissão dos suspeitos

Pai de suspeito na morte de Sara Mariano diz que filho 'vai pagar'

Na conversa, Ederlan ainda definiu os valores que seriam pagos ao Bispo Zadoque pela execução. No dia combinado, primeiro o motorista por aplicativo Gideão Duarte levou ele e Bispo Zadoque para o local onde Sara foi morta, às margens da BA-093, em Dias D'Ávila, também na RMS.

"No momento do ato, que o Zadoque desceu com a vítima, eu ouvi só os gritos deles. Eles gritaram, gritaram pedindo ajuda para ir lá. Eu desci [do carro], e ele [Bispo Zadoque] já estava no chão mais (sic) ela. Eu só fiz segurar o braço dela", afirmou Victor, que admitiu ter imobilizado Sara para que o Bispo Zadoque a matasse.

Durante a entrevista, Victor chorou e disse que está arrependido. "Eu já estava lá, não tinha como voltar atrás", afirmou.

O suspeito disse no depoimento à polícia que recebeu R$ 500 reais de Ederlan. Gideão recebeu R$ 400 e o Bispo Zadoque, R$ 900 reais. E havia promessa de receber um valor entre R$ 10 e 15 mil, dinheiro que Sara teria guardado.

exclamção leia também