29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

PERDEU, MÃE - 26/03/2024, 18:52 - Da Redação- Atualizado em 26/03/2024, 19:12

Caso Marielle: patroa de delegado miguezeiro vira alvo de investigação

Justiça ordenou que a esposa do ex-chefe da Polícia Civil carioca instalasse tornozeleira

A esposa do ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PC-RJ), Érika Andrade de Almeida Araújo, teve uma tornozeleira eletrônica instalada depois de determinação judicial
A esposa do ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PC-RJ), Érika Andrade de Almeida Araújo, teve uma tornozeleira eletrônica instalada depois de determinação judicial |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

A esposa do ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PC-RJ), Érika Andrade de Almeida Araújo, teve uma tornozeleira eletrônica instalada depois de determinação judicial. O caso referente a patroa, de 51 anos de idade, aconteceu, na segunda-feira (25), na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Em contrapartida ao fato do relatório da Polícia Federal sobre o caso Marielle Franco não indicar participação de Érika na obstrução das investigações ou no crime, ela é indicada como responsável pela utilização de empresas para promover a lavagem de dinheiro gerada pelos crimes praticados por Rivaldo.

Leia mais

Martelo batido! STF mantém prisão de envolvidos na morte de Marielle

Disputa por lotes de terra gerou morte de Marielle; entenda

“Dia de reparação”, brada deputada sobre prisões por morte de Marielle

Além disso, a moça também é investigada por organização criminosa, bem como corrupção passiva.

A PF entende que, para promover a lavagem de dinheiro, o casal formou ao menos duas empresas: a Mais I Consultoria Empresarial Ltda e a Armis Consultoria Empresarial Eireli.

exclamção leia também