25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Pânico total - 11/04/2023, 14:50 - Anderson Orrico - Atualizado em 11/04/2023, 15:18

Ameaças de ataques às escolas baianas causam pânico na população

Nas redes sociais é possível encontrar grupos onde estratégias de invasão são montadas

Comunidade escolar está com medo das ameaças
Comunidade escolar está com medo das ameaças |  Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Na última semana, o medo tomou conta de pais, alunos e autoridades com as ameaças de ataques que escolas de todo o Brasil vêm sofrendo. Somente nos últimos 15 dias, três unidades escolares, em São Paulo, Santa Catarina e Goiás, foram alvos de assassinos. Na Bahia, algumas cidades, como Feira de Santana e Senhor do Bonfim, já temem serem invadidas e buscam soluções junto às autoridades para evitar o pior.

Por estes motivos, a equipe de reportagem do Portal Massa! entrou em contato com os órgãos competentes para saber qual a real situação dos casos de ameaças vistos nas redes e as ações que estão sendo tomadas para identificar os suspeitos e impedir uma nova tragédia.

Leia mais:

Homem mata quatro crianças com machadinha em creche
Escolas se apavoram com ataques e buscam medidas drásticas
Governo vai liberar R$ 150 milhões para ampliar rondas escolares

Por meio de nota conjunta, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) e a Polícia Militar do Estado da Bahia (PM-BA) informaram que "ao serem identificados, os supostos casos de ameaça são imediatamente comunicados à Secretaria de Segurança Pública (SSP), para que seja realizado o trabalho de inteligência e a identificação dos responsáveis".

Ainda de acordo com a nota, algumas ações vêm sendo desenvolvidas paralelamente e focadas no bem-estar soco emocional dos educadores, servidores e estudantes. "Desde 2015 vem sendo realizada uma ampla programação nas escolas com uma equipe multidisciplinar, por meio do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor (PASVAP)".

A Secretaria da Educação também mantém uma parceria com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), para a apuração dos boatos envolvendo as unidades escolares. Outra parceria é para as ações da Ronda Escolar, que são desenvolvidas por meio do Programa de Melhoria da Segurança nas Escolas, criado em 2008, por estas duas secretarias.

"A Ronda Escolar atua nas escolas da rede estadual de Salvador, com foco na prevenção, orientação e a promoção da cultura de paz. Além do patrulhamento preventivo no entorno das unidades escolares, os policiais, que passam por formação específica para a função, também realizam palestras, oficinas e mantém um diálogo permanente com gestores, professores, estudantes e as famílias", reforçou a SEC.

Apreensão em Feira

Uma das cidades que está apavorada com as ameaças e está na lista para um possível ataque é Feira de Santana, que fica a 115 km de Salvador. Nas redes sociais, é possível ter acesso às conversas de grupos onde os participantes tentam conseguir armas e até debatem qual a melhor forma de realizar o ataque para ser bem sucedido.

Em contato com o Portal MASSA!, a Secretaria Municipal da Educação de Feira de Santana (SMED) disse que o assunto já entrou em pauta de reunião com a diretoria pedagógica e está avaliando um planejamento estratégico para inibir qualquer tipo de violência nas unidades escolares. "Dentre as ações, constam a realização de palestras e discussões com o objetivo de esclarecer para a comunidade escolar as consequências de tais atos", concluiu a nota.

Já a Polícia Civil (PC) revelou que dois adolescentes foram apreendidos em ações realizadas em Salvador e no interior do estado, na última segunda-feira (10). Ambos são apontados por envolvimentos em ameaças contra escolas. As apreensões compõem a Operação Escola Segura, deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

O objetivo da operação é prevenir e reprimir ataques nas instituições de ensino em todo o país. Para as suas ações, a Polícia Civil da Bahia destacou equipes dos Departamentos de Inteligência Policial (DIP), de Polícia Metropolitana (Depom) e de Polícia do Interior (Depin), com o apoio da Coordenação de Inteligência Cibernética (Cyberlab).Após ameaças contra escolas de Ituberá, na região Litoral Sul da Bahia, equipes da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Valença) e da Delegacia Territorial (DT/Ituberá), apreenderam um adolescente, de 16 anos, com o apoio do CyberLab.

Foi registrado também um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) por ato infracional análogo à ameaça e incitação ao crime, ocorrida por meio de um perfil de rede social. O caso continuará sendo investigado pela DT de Ituberá. Já em Salvador, policiais da Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), apreenderam um adolescente no bairro de Cajazeiras, cujo BOC também foi realizado por infração aos mesmos delitos.

Segundo o coordenador do Cyberlab, delegado Delmar Bittencourt, a colaboração da população é indispensável. "As pessoas podem ligar para o 181, no Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSP), e fornecer informações sem precisar se identificar. Esses dados são importantes contribuições para o nosso trabalho", comentou.

exclamção leia também