30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Tudo liberado - 13/12/2023, 13:25 - Da Redação

Vitória zera dívidas, 'limpa nome' e pode inscrever atletas em 2024

Presidente do clube, Fábio Mota, revelou que firmou acordo com a CNRD pelo pagamento dos "transfer ban", na última terça (12)

Vitória será liberado para registrar jogadores em 2024
Vitória será liberado para registrar jogadores em 2024 |  Foto: Victor Ferreira / EC Vitoria

Após ser notificado com um "transfer ban" pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), em novembro deste ano, o Vitória conseguiu alinhar os trâmites para zerar as dívidas e enfim ficar liberado para poder inscrever jogadores em janeiro de 2024, no início da janela de transferências. A notícia foi dada pelo presidente do clube, Fábio Mota, ao ge.

O gestor afirmou que o clube se mobilizou para firmar um acordo com a CNRD pelo pagamento de duas pendências financeiras na última terça-feira (12). Dentre elas, estavam uma dívida antiga com o jogador equatoriano Jordy Caicedo, que girava em torno de 150 mil dólares.

"Pagamos ontem os dois "transfers ban". Pagamos R$ 1.350 milhão da CNRD. O Vitória deve R$ 30 milhões a CNRD. Fizemos o parcelamento de R$ 1.2 milhão por ano. E ontem [terça-feira] pagamos também o acordo com Jordy Caicedo, de 150 mil dólares. Estamos limpos para, a partir do dia 10 de janeiro, quando abre a janela, inscrever os novos atletas", disse Mota.

Leia mais

Dupla BA-VI 'cresce o olho' em meia argentino; confira

Dia do fico: Rodrigo Andrade renova com o Vitória por mais um ano

Da musica ao futebol: relembre carreira de Jorginho Sampaio

O Vitória já enfrentou diversas punições por atrasos no pagamento de dívidas, uma delas sendo cobrado pela CNRD em junho deste ano, porém conseguiu escapar das restrições na Série B. Anteriormente, teve que pagar dívidas por contratações, como as de Fabiano e Walter Bou em 2018, Jordy Caicedo em 2019 e a mais recente, de Geovane Mario, em 2020.

exclamção leia também