28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Brasil x Sérvia - 24/11/2022, 09:01 - Wiliam Falcão*- Atualizado em 24/11/2022, 09:13

Seleção Brasileira vai com tudo pra começar metendo medo, pai!

Com fé em trabalho sólido de Tite e sem medo da ‘zebra’, equipe canarinho estreia na Copa do Qatar embalada

Ao contrário de 2018, 
Neymar está em
grande forma física
e quer ser o cara
da Copa do Mundo
Ao contrário de 2018, Neymar está em grande forma física e quer ser o cara da Copa do Mundo |  Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A espera chegou ao fim! A Seleção Brasileira inicia nesta quinta-feira (24) a sua caminhada rumo ao hexa mundial. A equipe enfrenta a Sérvia, às 16h (horário da Bahia), no estádio Lusail, em um duelo que promete ser equilibrado. Considerada uma das equipes da Europa em melhor fase, a Sérvia esteve no mesmo grupo do Brasil na Copa de 2018, na Rússia, e o resultado foi bom para a Canarinho: vitória por 2 a 0.

Na sua segunda Copa do Mundo à frente da Seleção, Tite admitiu o friozinho na barriga para comandar o time pela primeira vez nesta edição. “O aprendizado pode ser teórico, mas é fundamental prático. Os jogos têm um componente emocional muito forte, a estreia ainda mais. Pela expectativa que gera, é humano. Talvez isto interfira nas expectativas do que acontece no jogo. Temos o maior torneio do mundo, os maiores atletas do mundo, talvez a maior visibilidade de um esporte do mundo. Mas temos de ser o que somos na nossa essência”, comentou Tite.

O treinador também fez uma alerta em relação às zebras que aconteceram até agora no torneio. “É de reflexão, sim. Respeito, porque são todas seleções, mas serve como análise, sim, como reflexão. Não há grandeza, nem facilidade maior ou menor. Talvez este seja o grande aspecto. Não tem marca, não tem grife. Tem orgulho de cada país em fazer seu melhor e enfrentar”, afirmou.

Aspas

Peço à torcida que confiem na gente, estamos prontos para fazer uma grande Copa do Mundo

Tite Técnico da Seleção Brasileira,

Diferente de 2018, quando houve revezamento entre os capitães, apenas um jogador usará a faixa nesta Copa do Qatar. O escolhido foi o zagueiro Thiago Silva, que disputa o torneio pela quarta vez, a terceira como capitão. Vale lembrar que no duelo entre as equipes na Rússia, o atual camisa 3 da Amarelinha fez um dos gols contra os sérvios.

Experiente, o defensor agradeceu a confiança da comissão técnica ao ser selecionado para ser o grande líder do grupo e garantiu que a equipe está pronta para iniciar com o pé direito. “Eu sempre tive preparado para todas as situações, é um momento especial, agradeço à comissão pela capitania desse jogo. Nervosismo faz parte, estamos bem equilibrados para fazer uma boa estreia”, disse.

Thiago Silva aproveitou para pedir que os torcedores brasileiros confiem nos jogadores que irão representar o país. “Peço à torcida que confiem na gente, estamos prontos para fazer uma grande Copa do Mundo. Claro que o título está muito distante, mas sonhar é grátis e sonhamos com isso”, finalizou.

Richarlison será o centroavante do Brasil
Richarlison será o centroavante do Brasil | Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Vai com o ‘quinteto fantástico?

Apesar das especulações sobre a provável escalação com o quinteto ofensivo formado por Paquetá, Neymar, Raphinha, Vini Júnior e Richarlison, Tite fez mistério e não revelou oficialmente os 11 que vão a campo nesta quinta.

O treinador afirmou que está em paz com as escolhas que foram feitas e que o grande equilíbrio da equipe está no meio-campo. Ainda segundo Tite, o fato de não comentar sobre os titulares faz parte das estratégias, que começam antes mesmo da bola rolar.

“As variações vocês sabem e não vou falar. Eu faço escolhas, agrado a uns, e outros, não. Isto é da escolha e da função do técnico, mas os atletas do meio para frente se escolheram também. Em cada clube, eles estão com protagonismo e qualidade excepcionais”, garantiu.

Esta é outra postura adotada pela comissão técnica diferente de quatro atrás, quando as escalações eram passadas para a imprensa um dia antes das partidas.

*Sob a supervisão do editor Jefferson Domingos

exclamção leia também