31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Sincerão - 21/08/2023, 07:41 - João Grassi- Atualizado em 21/08/2023, 09:31

Paiva ainda não crava 'virada de chave' do Bahia: "Arriscado"

Técnico português aprova atuação da sua equipe, mas afirma que ainda quer melhorar

Renato Paiva chegando para a partida contra o Red Bull Bragantino
Renato Paiva chegando para a partida contra o Red Bull Bragantino |  Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Após o triunfo 'barril dobrado' do Bahia contra o Red Bull Bragantino, Renato Paiva foi questionado sobre o jogo ter sido uma espécie de marco para uma nova fase do Tricolor na competição. Apesar de ter elogiado alguns pontos do desempenho da equipe, o técnico preferiu ser cauteloso em relação a uma possível "virada de chave".

Leia mais:

Viral: Paiva bate-boca com radialista e 'esconde' brilho do triunfo

"Quando falamos em virada de chave no Brasileiro eu acho muito arriscado. Você ganha um jogo e perde outro. Não só o Bahia, mas todas as equipes. O que queremos é gerar continuidade de jogo. Acho que estamos conseguindo fazer isso. Quero ganhar sempre e gerar comportamentos em minha equipe. Isso hoje já conseguimos. Tivemos momentos em que não conseguimos fazer, que nosso bloco abriu muito. Mas estivemos muito bem no controle da profundidade. É a equipe que mais finaliza de dentro da área. Marcos Felipe faz o papel dele. Ele está lá para defender. Faz uma grande temporada. A gente sabia o que estávamos contratando", afirmou Renato Paiva

Ainda sobre a atuação contra o Massa Bruta, Paiva entende que, mesmo com o placar elástico, o Bahia poderia sair de campo com mais gols e um maior número de finalizações. Além disso, ele não avalia a partida como a melhor da equipe no Brasileirão.

"Fizemos um jogo de muita qualidade, contra um grande adversário, que está no G-6. Equipe muito bem treinada. Hoje, para além da qualidade do jogo posicional, fomos muito bem. Uma equipe que pressiona alta e quase sempre encontramos soluções. Na primeira parte houve precipitação no último passe. Poderíamos ter feito mais gols. Eu não acho que foi o melhor jogo. Até porque deveríamos ter tido mais finalizações. O último passe, em três ou' quatro situações, não decidimos bem. Essa foi a parte que eu não gostei. De resto, em termos defensivos, muito bem. Um plano de jogo muito respeitado. O Bragantino gosta de pressionar, mas deixa algumas lacunas que hoje conseguimos aproveitar. Muito satisfeito com isso. Acho que tivemos jogos um pouco melhor, mas não fizemos tantos gols", avaliou.

Paiva ressaltou que deseja fazer o Bahia melhorar cada vez mais, e voltou a falar sobre sua relação com a torcida. O técnico se sente orgulhoso em estar à frente do Esquadrão e garante "acordar e deitar pedindo para ser o melhor profissional".

"Desde que cheguei valorizei sempre o peso e a paixão deste milhões que sentem o que é o Bahia. Fui acusado de não respeitar o Bahia, mas nunca provaram quando isso aconteceu. As duas forças do futebol são os jogadores e os torcedores. Tenho muito orgulho de ser treinador do Bahia e representar esses milhões que são os treinadores do Bahia. Disse ao Caixinha que ele ia entrar no estádio e sentir o que é o peso de uma torcida. O torcedor quer ganhar, mas, por favor, não se esqueça que ali dentro estão vários profissionais que também querem ganhar. Dentro do orgulho que tenho em ser treinador do Bahia, eu quero o melhor para o Bahia. Acordo e deito pedindo para ser o melhor profissional. Para que o Bahia receba minha paixão e que possamos repetir esse tipo de exibição. Toda minha energia, mesmo em um cenário difícil para mim, que testa minha resiliência. O torcedor só não tem direito de culpar minha filha pelo meu trabalho. Essa foi a única parte triste do meu trabalho desde que cheguei. Minha resiliência é pelo orgulho que tenho em ser treinador do Bahia. Portanto, estou muito orgulhoso. A única coisa que eu quero é o melhor. O futebol é feito de pessoas e para pessoas. Queria mandar um abraço para o Evangelista pela perda de sua mãe. Um abraço a todas as famílias dos torcedores do Corinthians que perderam a vida no acidente de ônibus atrás dessa paixão. Foram atrás da paixão de ver seu clube jogar", disse Paiva.

O Bahia volta para campo no próximo domingo (27), quando visita o líder Botafogo, pela 21ª rodada do Brasileirão. A partida está marcada para as 16h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, o Engenhão.

exclamção leia também