29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Oxente, Leão! - 03/04/2024, 21:51 - Da Redação

Nota do Vitória sobre agressões no Barradão causa nova polêmica

Clube repudiou os atos, mas sinalizou possíveis "provocações" feitas pelas vítimas

Rubro-negro se posiciona em relação a agressão sofrida por profissionais da imprensa no Barradão
Rubro-negro se posiciona em relação a agressão sofrida por profissionais da imprensa no Barradão |  Foto: Victor Ferreira / EC Vitória

O Esporte Clube Vitória, enfim, se pronunciou sobre o caso de violência sofrido por dois profissionais da imprensa que cobriam a primeira partida da final do Campeonato Baiano, no Barradão, no último domingo (31). O clube ressaltou seu repúdio aos atos cometidos pelos torcedores, porém, sinalizou como justificativa possíveis "provocações" feitas pelas vítimas: a jornalista da TV Bahia, Samara Figueiredo, e Antônio Neto, dono do canal ECB TV, no Youtube.

"O ECV não concorda com a atitude, mas entende que provocações injustificáveis sempre geram reações", destacou o Rubro-negro em um trecho. A jornalista, por meio de seu perfil oficial do X, antigo Twitter, rebateu com veemência.

"Em momento NENHUM houve provocações. N E N H U M. E isso é extremamente baixo e ridículo", disparou Samara Figueiredo.

Neto, como também é conhecido o youtuber, saiu em defesa da colega de profissão. "NÃO HOUVE PROVOCAÇÃO DE SAMARA E NEM DE NINGUÉM", frisou o jovem.

Confira abaixo o posicionamento completo do Vitória:

"Diante dos fatos apurados, o EC Vitória vem manifestar sua reprovação aos ataques sofridos pela jornalista Samara Figueiredo, da TV Bahia, partindo de um grupo de torcedores rubro-negros, por ocasião do BA-VI disputado domingo passado no Barradao.

A jornalista, que estava ao lado de um influencer torcedor do EC Bahia, foi vítima de xingamentos e ameaças.

O ECV não concorda com a atitude, mas entende que provocações injustificáveis sempre geram reações.

O ECV estará atento doravante para que fatos como esse não se repitam dentro do nosso estádio.

Ao mesmo tempo hipotecamos solidariedade à profissional Samara Figueiredo".

Relembre o caso

Criador de conteúdo do Bahia, Neto foi hostilizado por alguns torcedores. Inclusive, um deles acertou golpes no vidro que separava a arquibancada do espaço para a imprensa. A situação foi acalmada por Léo Santiago e Paulo Analista, integrantes do Canto Rubro-Negro, canal no YouTube de influenciadores ligados ao Leão.

Os profissionais lá presentes relataram que a revolta estava relacionada com a capa de celular utilizada por Neto, que tinha as cores do seu clube do coração, o Bahia.

A jornalista, por sua vez, afirmou que foi ofendida com xingamentos e falas machistas enquanto trabalhava e precisou ser escoltada pela Polícia Militar para deixar o estádio. “Hoje ouvi ‘o seu lugar não é aqui, só tá na TV Sardinha porque alguém está de com&ndo, p*ta, v@gabund*’ e afins”, contou.

Desabafo de Samara Figueiredo em uma rede social
Desabafo de Samara Figueiredo em uma rede social | Foto: Reprodução/Redes Sociais

exclamção leia também