31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

‘Foco y foco’ - 07/03/2023, 06:00 - Pedro Moraes- Atualizado em 07/03/2023, 07:42

Meteoro do jiu-jitsu, Lucas faz rifa pra lutar no Brasileiro

Aos 10 anos, o atleta mirim acumula títulos municipais e regionais, mas ‘luta contra barreiras’ do esporte

Aos 10 anos, o atleta mirim acumula títulos municipais e regionais, mas ‘luta contra barreiras’ do esporte
Aos 10 anos, o atleta mirim acumula títulos municipais e regionais, mas ‘luta contra barreiras’ do esporte |  Foto: Denisse Salazar /Ag. A TARDE

A batalha pela vida de sucesso no esporte transcende o horizonte do desejo pessoal e, no caso de Lucas Fernandes, coletivo. Com dificuldade de conseguir patrocinador fixo, o guerreiro do jiu-jItsu trava uma luta contra o tempo para conseguir uma quantia suficiente para que a sua família possa arcar com as despesas de uma viagem para São Paulo.

Isso porque, no próximo dia 29 de abril, o Campeonato Brasileiro de Jiu-JItsu acontecerá na cidade de Barueri. E, para que ele consiga competir, uma rifa já foi quitada, porém, a família já projeta a próxima para ampliar a bagagem financeira.

Aspas

“Passagem aérea, hospedagem, são custos muito altos para um atleta que não tem patrocínio. Está muito puxado para um pai manter vários campeonatos para o filho. Não é o primeiro dele, ele disputou todos os baianos, em abril vai lutar um campeonato em Feira de Santana. É muito interessante essa ajuda para a rifa, que acaba fortalecendo bastante o atleta”, explica Mesaque Veloso, pai do atleta, em entrevista ao Portal Massa!.

Mesaque Veloso, pai de Lucas

Inspirado em Nicholas Meregali, lutador multicampeão mundial, pan-europeu e brasileiro nas faixas coloridas, a jovem promessa, de 10 anos, já antecipou que o desenvolvimento mental está em dias.

Aspas

“[A cabeça] tá boa, não vejo nada difícil, só treinar bastante e estudar o jogo.”

Lucas

Para além de Meregali, Lucas Fernandes (@luquinhasbjj_) também tem como espelho o irmão, que acumula diversos títulos no esporte. No cartel, o esportista que vislumbra uma vaga no Brasileirão, soma feitos importantes como a primeira posição do ranking da Federação Baiana de Jiu-Jitsu e MMA (FBJJMMA).

Lucas acumula vários títulos, entre eles, o bicampeonato baiano, assim como do BJJ Pró
Lucas acumula vários títulos, entre eles, o bicampeonato baiano, assim como do BJJ Pró | Foto: Denisse Salazar /Ag. A TARDE

Leia Mais

Irmãs gêmeas do jiu-jitsu vão à luta por um sonho

Conmebol altera data do sorteio da fase de grupos da Liberta

Deu ruim: ‘Adulto’ Ney fica fora do restante da atual temporada

Cobranças

Atuante na área da radiologia, Mesaque Veloso explica que a pressão pode sufocar o atleta. Porém, ele ressalta que o foco parte do próprio filho, que é ambicioso quando o assunto é conquistar medalhas.

Aspas

“Eu não sou de cobrar muito até porque ele é criança, mas essa cobrança parte até mais dele, que se dedica muito, é muito focado. Ele mesmo não falta treino. Agora, a expectativa é que ele traga a medalha, ele mesmo diz que está indo buscar o ouro, que não quer nem prata, nem bronze”, crava o paizão.

Mesaque Veloso

Assista:

Dedicação

Mestre de Lucas, Rodrigo Carvalho, também conhecido como Kappa, faz um trabalho específico com o garoto há dois anos. Para ele, o importante da possível participação do lutador no Brasileirão de jiu-jitsu é a bagagem que ele pode adquirir.

Aspas

“Tenho toda certeza que Lucas vai chegar e fazer um excelente trabalho, independente de vitória ou derrota, o que vale mais vai ser a experiência dele, lutando em um campeonato de grande porte, sendo que terá várias pessoas de estados diferentes buscando o título", analisa.

Kappa, professor

Três vezes na semana, o esportista, que é bicampeão baiano e bicampeão BJJ Pró, faz treinos intensos, das 19h às 20h. Quando não é dia de segunda, quarta e sexta, ele ainda acrescenta aulas de crossfit à rotina.

Com todos esses valores, a esperança é de que a ajuda solidária o leve a tatames maiores, como o paulista. O Campeonato está projetado para acontecer no Ginásio Poliesportivo José Correa, em Barueri (SP), entre 29 e 30 de abril.

Rifa

Com valor em R$ 10,00 e prêmio de R$ 200,00, a segunda rifa solidária tem como mensagem: “Ajude um atleta a chegar ao pódio brasileiro”.

Ao todo, são 100 números disponíveis, os quais incentivam Lucas a trilhar novos passos na carreira que, um dia, quem sabe, pode fazê-lo faturar a tão sonhada medalha de ouro.

Quem quiser assinar e ajudar pode entrar em contato com os pais do garoto, através do número e, também, da chave de PIX: (71) 99988-2552.

exclamção leia também