27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Fez história - 23/03/2024, 11:00 - Silvânia Nascimento - Atualizado em 23/03/2024, 13:29

Marinho abre o coração sobre reencontro com o Vitória

Às vésperas do clássico entre Fortaleza e Vitória, atacante concedeu entrevista exclusiva ao Portal Massa!

Atualmente, Marinho integra o elenco do Fortaleza
Atualmente, Marinho integra o elenco do Fortaleza |  Foto: Mateus Lotif | Fortaleza Esporte Clube

O ano era 2016 e o Vitória anunciava a contratação de um jogador que chegaria como uma das principais promessas do elenco para a disputa da Série A do Brasileirão da época. No dia 28 de janeiro daquele ano, depois de passar um tempo na Toca da Raposa onde vestiu a camisa do Cruzeiro, o atacante Marinho foi oficialmente apresentado na Toca do Leão.

Talvez, o que ele não esperava é que, diferente do que aconteceu no time mineiro, sua passagem no Vitória seria de bons frutos, boas histórias e, claro, muita bola na rede.

Às vésperas de entrar em campo neste sábado (23) para o clássico entre Fortaleza e Vitória, em duelo decisivo pela penúltima rodada da Copa do Nordeste, o jogador falou com exclusividade com o Portal Massa! sobre a emoção de ficar frente a frente com o time Rubro-Negro, sete anos após sua saída do clube.

“Enfrentar o time que eu fui muito feliz, que construí uma história muito bacana, poder reencontrar depois da minha saída e agora como adversário, acredito que pra mim vai ser muito emocionante porque eu não esperava esse momento. Mas com todo respeito, com toda admiração, eu acredito que vai ser um jogo bom, um grande jogo entre duas equipes da Série A, contra uma equipe que eu virei torcedor”, declarou o atleta.

Leia mais

Com possível estreia, Vitória tem decisão com Fortaleza no Nordestão

Vitória dá bronca em torcida após cânticos homofóbicos contra rival

Cria da base faz visita ao CT do Vitória e recebe presente da direção


Fez história

Quando Marinho se refere à história construída no time baiano, os números traduzem claramente essa referência. Ao longo da sua trajetória defendendo o Leão da Barra, em 2015, o atleta alagoano disputou 43 partidas e atingiu a marca de 21 gols marcados, além de seis assistências.

A brilhante passagem e atuação fizeram com que o atacante se tornasse ídolo da torcida rubro-negra. Anos se passaram, mas o carinho e a gratidão que a nação do Leão tem por ele, ainda são muito vibrantes.

Sobre isso, Marinho também abriu o coração para o Massa! e comentou sobre a relação com a torcida e com o Esporte Clube Vitória.

“Eu não só vejo esse carinho que a torcida rubro-negra tem por mim, mas com certeza também consigo perceber. É muito recíproco isso. Eu acompanhei o Vitória na trajetória da Série C, e subir pra B, depois subir pra A. Desde que saí do Vitória em 2016, sempre fui torcedor, se tornou um clube que tenho um carinho, respeito e admiração. Então acredito que vai sempre seguir com a minha torcida. É um confronto contra a equipe que me ajudou a me tornar quem eu sou hoje. Tenho certeza que vai reservar um pouco de emoção”, declarou.


Novos ares

Sua passagem positiva pelo Vitória ajudou o atacante a deslanchar na carreira, inclusive, no futebol internacional. Em 2017, Marinho deu “adeus” para Toca do Leão, depois de receber proposta e assinar com o Changchun Yatai, time chinês.

“Aquele ano que eu fiz no Vitória, tive proposta de muitos clubes do Brasil, acabei indo pra China. Então a passagem que eu tive no Vitória, pra mim, foi muito grandiosa, mesmo em tão pouco tempo”, lembrou.

Também durante entrevista com o Portal Massa!, Marinho aproveitou para lembrar de alguns episódios marcantes de quando defendia o Rubro-Negro.

“Foi um ano de clube onde eu consegui vencer o estadual, a gente disputou a Série A. Individualmente foi muito grandioso por eu ter sido artilheiro da Copa do Brasil daquele ano, vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro da Série A, campeão baiano, sendo melhor jogador da competição, melhor atacante. Então, individualmente, também reservou muitas coisas pra mim. É um clube que carrego comigo e tem meu carinho, admiração e respeito. Amanhã [hoje] poderei reencontrar o Vitória depois de tantos anos da minha saída, agora com a camisa do Fortaleza, que é um time que aprendi a amar e respeitar muito”, completou o atacante.

exclamção leia também