29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

medo - 25/12/2023, 09:11 - Da Redação- Atualizado em 25/12/2023, 10:11

Marcelinho releva o que pensou durante sequestro: "Vão matar a gente"

Ex-jogador passou por momentos de terror no último final de semana

Marcelinho foi solto na segunda-feira (18)
Marcelinho foi solto na segunda-feira (18) |  Foto: Reprodução / Redes Sociais

Os momentos de tensão vividos por Marcelinho Carioca foram de desespero para ele, conforme relato do ex-atleta. Em entrevista cedida ao Fantástico, no último domingo (24), o ex-jogador contou detalhes sobre o desespero dos dias em que foi mantido em cativeiro pelos sequestradores.

Segundo o ídolo do Corinthians, ele foi surpreendido pelos bandidos ao deixar ingressos na casa da amiga, Taís, para um show de Thiaguinho. "Passaram quatro pessoas, cinco pessoas. Quando voltei para ver, fui encapuzado, e o cara já veio apontando [a arma]. E eu, desesperado, dizendo: 'Não, por favor, eu sou o Marcelinho Carioca'", relatou.

Leia mais

Amiga de Marcelinho fala em "vídeo fake" e alega ser solteira

Caso Marcelinho Carioca: Polícia indica prisão de seis suspeitos

Ao lado da família, Marcelinho Carioca explica relação com casada

As cenas de terror então começaram. Marcelinho levou uma coronhada e foi levado pelos criminosos, junto da companheira, para uma casa na cidade de Itaquaquecetuba, em São Paulo, onde foi mantido em cativeiro e teve parte do dinheiro roubado.

Com medo, o ex-jogador relatou no bate-papo que foi constantemente ameaçado pelos sequestradores armados e no momento do resgate, achou que era o dia de morrer.

"A gente começou a escutar o helicóptero [da polícia]. Aí alguém já chegou e falou: 'A casa caiu'. Veio um policial sozinho. Ele chegou no portão e falou: 'Eu vou entrar. Abre'". Eu não sabia o que estava vindo. O que ia vir. Eu falei: vão atirar na gente, vão matar a gente. Eu abaixei a cabeça: Senhor, não deixa, não deixa", contou.

Após mais de 30 horas sendo mantido de refém pelos criminosos, Marcelinho foi solto na última segunda-feira (18) pelos PM's e agora segue um novo recomeço na vida, podendo aproveitar as festas de fim de ano com os familiares.

exclamção leia também