31º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Lamentável - 18/01/2024, 07:55 - Redação- Atualizado em 18/01/2024, 09:48

Fotógrafa denuncia racismo e violência psicológica em estreia do Bahia

Maurícia da Matta relatou ter sido vítima de ofensas enquanto trabalhava na partida do Tricolor contra o Jequié

Gramado da Arena Fonte Nova
Gramado da Arena Fonte Nova |  Foto: Reprodução

A estreia do Bahia com derrota no Campeonato Baiano foi marcada por uma situação grave, mas que ocorreu fora do gramados. Na noite desta quarta-feira (17), a fotógrafa Maurícia da Matta, que presta serviços à FBF e já trabalhou para a dupla Ba-Vi, denunciou ter sido vítima de racismo na Arena Fonte Nova.

De acordo com Maurícia, dois torcedores na arquibancada a atacaram verbalmente enquanto ela trabalhava na partida. A fotógrafa contou que uma mulher, esta já recorrente em ofensas, passou a insultá-la, mas foi um homem que desferiu as ofensas racistas, além de fazer gestos obscenos.

Maurícia disse que acionou a Polícia Militar (PM) e identificou os dois torcedores. Ela abriu um Boletim de Ocorrência (BO) ainda na Arena Fonte Nova, também denunciando o caso à Federação Bahiana de Futebol (FBF) e o próprio Bahia, que prestaram acessibilidade para a profissional.

"Tem mais de anos que essa mulher sempre fica me insultando, já vi varias vezes ela me chamar de cabela de boneca, então resolvi filmar", iniciou Maurícia.

Leia mais: Vaiado após derrota, meia do Bahia desabafa e preocupa torcedores

"Um cara que estava lá, não sei se estava com ela ou resolveu entrar na onda, mas eu sei que ele começou a me ofender, fazer gestos obscenos, me chamar de put*. Infelizmente, quando parei de filmar, proferiu ofensas racistas", continuou

"Eu fiquei muito nervosa e fui na polícia. Fui extremamente bem recebida e atendida. Eles pediram pra identificar, foram na torcida e buscaram eles, levaram na delegacia dentro do estádio. Eu não posso abrir um B.O por injúria [racial] porque não tinha provas, mas foi feito um por violência psicológica e verbal. Não é a primeira vez que essa mulher faz isso, que me chama de vários nomes. Eu tenho foto dela", disse Maurícia.

FBF e Bahia repudiam caso

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) e o Bahia se posicionaram sobre o racismo praticado contra Maurícia da Matta. Foram publicadas notas oficiais nas redes sociais, ainda na noite de quarta.

Após repudiar o ocorrido, a FBF citou que a Polícia Militar deteve os autores e que esses comportamentos "não fazem parte do esporte e devem ser extintos da sociedade".

O Bahia também condenou o ocorrido e prestou "solidariedade" à Maurícia, que também já prestou serviços diretos ao clube. O Esquadrão também afirmou que "cobra resposta à altura da gravidade do assunto" e tem "compromisso na luta contra qualquer discriminação".

exclamção leia também