26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

barril! - 11/06/2024, 14:50 - Da Redação

Ex-Vitória revela ter passado por depressão: "Foi um deserto"

Matheus Frizzo buscou ajuda psicológica e religiosa para sair da fase conturbada

Jogador atuou pelo Vitória em 2020
Jogador atuou pelo Vitória em 2020 |  Foto: Letícia Martins / Divulgação

A saúde mental está se tornando uma questão cada vez mais importante entre os jogadores de futebol. Quadros como ansiedade e depressão têm se tornado recorrentes no esporte, afetando atletas como Matheus Frizzo, ex-jogador do Vitória e que hoje defende o Coritiba.

Apesar de viver um bom momento na carreira, o atual camisa 10 do Coxa contou que já passou por momentos difíceis com o psicológico. "É delicado falar, mas eu tive (depressão). É bem pesado. Hoje eu vejo que no futebol isso não é tratado com a importância que deve ter. Saúde mental é tudo pelo ambiente de pressão que a gente vive. Na quarta você vence e é o melhor. No sábado você perde e é um lixo. Eu aprendi com esse momento a ficar um pouco, não ausente, mas dar menos valor às redes sociais. Foi um deserto", iniciou o jogador em entrevista ao ge.

Leia mais:

Ex-Vitória, Mancini pega ar com cera e taca bola em gandula

Juventude x Vitória: onde assistir, escalações e mais informações

"Eu tinha sido campeão da Série B e seis, sete meses depois, toda as portas se fecharam para mim. Você acorda, o telefone não toca como hoje toca. Você não tem mais valor para as pessoas. Eu vejo que as pessoas não te amam. Elas amam o que você produz. Se você está produzindo, você tem valor. Se você não está produzindo, ninguém quer saber de você. Foi um momento complicado de acordar e não querer sair da cama", continuou.

Jogador está atuando pelo Coritiba nesta temporada
Jogador está atuando pelo Coritiba nesta temporada | Foto: JP Pacheco / Coritiba

Depois de uma fase conturbada, o meio-campista disse que superou todos os perrengues com ajuda psicológica e religiosa. "Eu cheguei (no Tombense) sem cabeça e desanimado. Era o primeiro clube sem expressão, sem muita mídia. Lá eu me aproximei de Deus. Minha filha não estava perto, meus pais estavam longe. Eu tinha Deus e um sonho, que era dar a volta por cima. Eu chegava mais cedo que todos e abria mão das minhas férias. Eu cuido do meu corpo que é a minha ferramenta de trabalho. Eu, hoje, me sinto muito feliz. O vazio que eu tinha, Deus preencheu", relatou.

No momento atual, Frizzo é o artilheiro do Coritiba na segunda divisão nacional, com três gols em nove jogos. O time do Paraná é o 9º colocado da Série B, com 14 pontos. Quando passou pelo Vitória, em 2020, o jogador atuou em 17 partidas e deu duas assistências.

exclamção leia também