26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Viver Bem

Se vacine, pô! - 07/12/2022, 08:56 - Jade Oliveira*- Atualizado em 07/12/2022, 13:24

"Começo do fim", diz infectologista sobre aumento de casos de Covid-19

Brasil vive nova onda de casos; Mais de 6 milhões de baianos não tomaram a segunda dose ou as doses de reforço

O Brasil tem passado por uma nova onda de casos de contaminação da Covid-19 (novo coronavírus). Em Salvador, a ocupação de leitos é de 81% e indicadores apontam a vacinação incompleta como agravante dos números. Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), mais de 6 milhões de baianos estão com o ciclo vacinal incompleto.

Em entrevista ao Portal Massa!, o infectologista e imunologista Roberto Badaró explica o aumento dos casos. "A variante BQ1 se espalha com muita rapidez, e é a grande responsável pelo aumento de casos. A BA3 e a BA4 costumam ser mais severas pra quem não se vacina", afirma o médico, pontuando a importância de completar o ciclo vacinal.

O imunologista ainda alerta que quem toma todas as doses de reforço está protegido de pneumonia e de quadros graves de desenvolvimento da doença. "Quanto mais você mantém o nível de anticorpos, mais a doença se controla. Por isso, a importância de tomar as doses de reforço", explica o infectologista.

Leia mais:

Brasil registra 180 mortes e mais de 55 mil novos casos em 24h

Covid-19: Bahia registra 24 mortes nas últimas 24 horas

Badaró, que atua como diretor-médico no Hospital Espanhol, afirmou que os casos graves se dão em pessoas com comorbidades como anemias, diabetes e insuficiência cardíaca. Esses pacientes costumam estar com a vacinação incompleta. A unidade de saúde se tornou referência no tratamento do Covid-19 no estado.

Medidas

Como forma de diminuir o contágio da Covid-19 e oferecer um melhor tratamento para as pessoas que adquiriram a doença, o governo e prefeitura realizaram algumas medidas. O primeiro decretou o retorno do uso de máscaras em lugares fechados e o segundo anunciou a reabertura do Hospital Sagrada Família, no Monte Serrat, para o atendimento de pacientes positivados com o vírus.

Em relação à decisão do Governo do Estado da Bahia, o infectologista apoiou a decisão do governador Rui Costa (PT). "Aqui no Brasil as pessoas relaxaram antes da hora. Anteciparam a flexibilização das medidas antes da cobertura eficiente da vacinação e, por isso, esse aumento. Precisamos de cautela. Isso não é o fim. É o começo do fim", completa drº. Roberto Badaró.

* Sob a supervisão do editor Rafael Tiago Nunes

exclamção leia também