27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

pra trás das grades - 29/02/2024, 13:34 - Da Redação- Atualizado em 29/02/2024, 15:53

Urgente! Desalmado que matou mulher em Sete de Abril cai na cadeia

Edemir Pereira Lima confessou todo o crime na 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central)

Edemir matou a esposa, Ruana Karina Silva, de 24 anos, em casa, na segunda-feira (26)
Edemir matou a esposa, Ruana Karina Silva, de 24 anos, em casa, na segunda-feira (26) |  Foto: Reprodução / Redes Sociais

Edemir Pereira Lima, responsável por matar a esposa Ruana Karina dos Santos Silva, de 24 anos, em casa, na Rua Floriano Dutra, no bairro de Sete de Abril, em Salvador, na segunda-feira (26), se entregou para as autoridades, nesta quinta (29). Segundo a Polícia Civil, ele confessou o crime de feminicídio.

De acordo com a polícia, o suspeito 'brotou' na 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), ao lado de um advogado. Ele passará por exames de lesões corporais, no Departamento de Polícia Técnica (DPT) e ficará à disposição da Justiça.

Leia mais:

Mulher é morta em casa após bate-boca com o marido em Sete de Abril

Vítima de feminicídio previu que seria morta em mensagem para família

Polícia identifica e coloca autor de jovem que previu a morte na mira

As investigações do caso iniciaram momentos após a fatalidade e a Polícia Civil identificou o suspeito já nos primeiros momentos após o crime, caindo na cadeia três dias depois. A causa e motivação do homicídio seguem em apuração.

Suspeito se apresentou na 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), ao lado de um advogado, e confessou o crime
Suspeito se apresentou na 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), ao lado de um advogado, e confessou o crime | Foto: Haeckel Dias/Ascom-PC

Agressões recorrentes

De acordo com relatos de vizinhos, Edemir e Ruana possuíam um intenso histórico de brigas. Antes de morrer, a vítima havia previsto a fatalidade em mensagens enviadas para familiares e amigos.

"O pai dos meninos quase me mata agora. Eu vou morrer", delatou ela, no final do ano passado.

Em um áudio enviado para a amiga, em dezembro do ano passado, a mulher relatou que Edemir se descontrolava e tinha comportamentos agressivos ao se embriagar.

"Jogou a lata de cerveja aqui em mim, molhou a casa toda aqui agora, a lata de cerveja na minha perna aqui, entendeu? E está aqui agressivo, porque tá bebendo", dizia o áudio.

Ruana delatava as agressões para a família e amigos
Ruana delatava as agressões para a família e amigos | Foto: Reprodução / Redes Sociais

Em abril de 2023, a moça conseguiu uma medida protetiva contra Edemir. Ele não podia chegar perto dela nem contatá-la. Mesmo assim, ela precisava dele para sustento. Ele a impedia de trabalhar ou estudar.

Horas antes do episódio trágico, uma amiga chegou a ir na residência do casal, por conta de mais uma discussão. A moça conversou com os dois e deixou a casa, pensando ter resolvido a situação, porém nunca mais ouviu falar de Ruana.

Nascida no Pará

A garota de 24 anos é natural de Marabá, no Pará e veio para Salvador quando era bem nova, procurando emprego. Segundo informações da TV Bahia, ela conheceu o parceiro enquanto vendia filtros de água de casa em casa na cidade. Sem grana, Ruana não podia sair nem retornar para casa da família no norte do país.

exclamção leia também