30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

direto pro xilindró - 11/03/2024, 12:03 - Da Redação

Sangue ruim que matou homem com golpes de marreta cai na cadeia

Suspeito tentou despistar as autoridades em uma clínica de reabilitação de Pojuca

Ruben foi morto no dia 12 de fevereiro
Ruben foi morto no dia 12 de fevereiro |  Foto: Divulgação / Polícia Civil | Reprodução

O responsável por assassinar brutalmente o carreteiro Ruben Carlos Barbosa Junior, de 33 anos, com golpes de marreta, no dia 12 de fevereiro, caiu na cadeia no domingo (10). O homicida foi localizado por investigadores da Delegacia Territorial de Pojuca, dentro de um centro de recuperação para dependentes químicos na cidade da Região Metropolitana de Salvador.

O suspeito estava na mira das autoridades desde o dia em que cometeu o crime contra Ruben e tentou despistar as buscas da Polícia Civil se entocando em uma clínica de reabilitação. Porém, o homem acabou sendo encontrado e preso pelos policiais apenas dois dias após o mandado expedido pela Justiça baiana.

A ação foi realizada pelo Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), em parceria com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Levado para trás das grades, o agressor passou pelos exames de lesões corporais de praxe e foi encaminhado à Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter), onde ficará à disposição da Justiça.

Relembre o caso

Na calada da noite do dia 12 de fevereiro, Ruben Carlos foi assassinado por golpes brutais de uma marreta enquanto descansava em casa, na comunidade do Jardim Nova Esperança, nos arredores de Salvador. Um membro da família, que não quis se expor, relatou que o filho de apenas 4 anos foi quem descobriu o corpo sem vida do pai.

Imagem ilustrativa da imagem Sangue ruim que matou homem com golpes de marreta cai na cadeia
Foto: Reprodução

Ao que tudo indica, o episódio trágico foi motivado por vingança do ex-companheiro da sogra da vítima, que foi visto no local momentos antes do crime. Ruben teria defendido a esposa de agressões e ameaças feitas pelo suspeito no antigo relacionamento dele com a sogra.

Leia mais:

Segurança sofre tentativa de homicídio em pizzaria na Barra

Assassino executa homem na emergência de posto de saúde em Pirajá

Homem é morto com mais de 50 tiros na cabeça em Santa Cruz

Na noite do homicídio, o assassino tentou reatar a relação com a ex-mulher, porém não conseguiu, e ao sair da residência dela, invadiu o local onde Ruben dormia, matando ele com uma marreta, fugindo na sequência.

Dois dias depois do caso, o suspeito apareceu na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi realizado um interrogatório de três horas e ele foi liberado.

exclamção leia também