25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Passa nada - 07/08/2023, 14:53 - Da Redação

Polícia lança escudo contra ações de ‘malocas’ em presídios

Ações específicas de combate a atuação de facções criminosas estão na ativa

Ações específicas de combate a atuação de facções criminosas estão na ativa
Ações específicas de combate a atuação de facções criminosas estão na ativa |  Foto: Divulgaão/SSP-BA

Um kit de ações, originado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP), tomou como referência a atuação de quadrilhas dentro do sistema prisional. Apoiado no trabalho de inteligência, agentes têm realizado a repressão qualificada contra ‘malocas’ que atuam no tráfico de drogas, homicídios e roubos.

Entre as ações, feitas em conjunto pelas polícias Militar e Civil, está a de bloqueios em diversas regiões da capital, com o intuito de banir a circulação de drogas e armas, além da movimentação de grupos de criminosos que promovem ataques armados contra rivais, conhecidos popularmente como "bondes".

Para as ações também são usados helicópteros do Grupamento Aéreo (Graer) da PM, que têm mapeado possíveis rotas de fuga. Além disso, drones também são utilizados pelos policiais militares e civis.

Leia Mais

Polícia Civil inaugura unidade no SAC com foco especial para mulheres

Lei Maria da Penha completa 17 anos com aumento de feminicídios

Van escolar é achada pegando fogo após tentativa de furto em Salvador

"Continuaremos atuando integrados com outras instituições, buscando reforçar o combate ao crime organizado. A população pode ajudar, com total sigilo, através do telefone 181 ou do site do Disque Denúncia", evidenciou o secretário da Segurança Pública, Marcelo Werner.

Sede dos ‘malocas’

Várias revistas em presídios da capital baiana estão inseridas no contexto investigativo, apoiadas pela Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap). Itens ilícitos, como por exemplo, celulares, chips, armas brancas e drogas são procurados pelos policiais militares e penais.

Malote por água abaixo

A média diária de armas de fogo apreendidas chega a 14, somente neste ano. Nesse sentido, pouco mais de 2.700 armamentos como fuzis, carabinas, rifles, submetralhadoras, espingardas, pistolas e revólveres foram retirados das ruas.

No mais, cerca de seis toneladas de entorpecentes acabaram apreendidos, bem com 700 mil pés de maconha erradicados. Além disso, dez laboratórios para refino de cocaína e confecção de crack também foram desarticulados na capital e no interior.

exclamção leia também