27º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Crueldade - 17/03/2024, 11:40 - Dara Medeiros - Atualizado em 17/03/2024, 12:25

Pastores são suspeitos de dopar e roubar pacientes em falso centro

Casal de líderes religiosos ficava com cartão de benefício social das mulheres que estavam na falsa instituição

Falso centro de recuperação era administrado por pastores
Falso centro de recuperação era administrado por pastores |  Foto: Reprodução/TV Sudoeste

O casal de pastores que está sendo investigado por violência verbal, física e sexual contra seis pacientes de um falso centro terapêutico para dependentes químicos na cidade de Planalto, no sudoeste baiano, também foi acusado de dopar e roubar as mulheres que faziam ‘tratamento’ no local. As investigações apontam que eles medicavam as vítimas com remédios tarja preta e estimulantes sexuais, além de ficarem com o cartão de benefício social delas para sacar todo o dinheiro.

Os remédios encontrados pela polícia na instituição estavam sem receita médica. Também foi constatado que nenhuma das vítimas estava cadastrada no Sistema Único de Saúde (SUS) do município. Ainda não há informações sobre a forma em que o casal de líderes religiosos conseguiu as medicações.

Mulheres eram medicadas com remédios tarja preta e estimulantes sexuais
Mulheres eram medicadas com remédios tarja preta e estimulantes sexuais | Foto: Reprodução/TV Sudoeste

As vítimas foram resgatadas pela Polícia Militar após o Ministério Público e outros órgãos municipais denunciarem a situação. Entre as mulheres que estava no falso centro, estava uma moça de 18 anos. As outras cinco pessoas eram idosas.

Leia também: Vítimas de pastores são resgatadas de falso centro terapêutico

A pastora estava no momento em que a polícia fez o resgate das vítimas. Ela foi conduzida à delegacia, onde prestou depoimento e foi liberada. O pastor não estava no local e não foi encontrado até o momento. A Polícia Civil investiga o caso.

exclamção leia também