24º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Que horror! - 27/03/2024, 08:50 - Da Redação - Atualizado em 27/03/2024, 09:30

Mulher morta por soldado foi executada com vários tiros pelo corpo

Juliana de Jesus Ribeiro foi morta em Saubara pelo soldado Diego Kollucha Santos Vasconcelos

Imagem ilustrativa da imagem

Alvo da Operação Sangue Frio', o soldado Diego Kollucha Santos Vasconcelos, que teve mandado de prisão preventiva cumprido na manhã desta quarta-feira (27), pelo assassinato de Juliana de Jesus Ribeiro, executou a vítimas com vários tiros pelo corpo.

Leia mais:

Soldado da PM acusado de homicídio é alvo de operação em Salvador

Conforme divulgado pelo Ministério Público (MP), laudos policiais apontara, que Juliana foi atingida diversas vezes à queima-roupa na cabeça, face, tórax, abdômen e braços.

"As evidências e provas do inquérito policial demonstram que o denunciado planejou, premeditou e executou a ação que culminou na morte de Juliana de Jesus Ribeiro", afirmou Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), na denúncia.

Ainda segundo o MP, 13 dias antes da execução, o denunciado foi flagrado observando a rotina da vítima, percorrendo o mesmo percurso e realizando as mesmas ações que foram feitas na data do homicídio.

A investigação apontou que, por volta das 19h30 de 25 de maio de 2023, dia do crime, Diogo Kollucha e um comparsa, ainda não identificado, renderam a vítima quando ela saía do trabalho, em técnicas semelhantes as de abordagem policial, obrigando-lhe a por as mãos na cabeça e a ficar de costas para eles. Ainda conforme a denúncia, o soldado alterou as placas do veículo utilizado no crime com a finalidade de dificultar a investigação.

exclamção leia também