28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

DENÚNCIA - 08/06/2023, 14:52 - Da Redação

Mulher detona ação policial e alega agressão por discussão política

A possível vítima afirmou que o PM ameaçou pegar arma que estava na cintura

A possível vítima afirmou que o PM ameaçou pegar arma que estava na cintura
A possível vítima afirmou que o PM ameaçou pegar arma que estava na cintura |  Foto: Arquivo pessoal//Reprodução/Google Street View

Uma mulher recebeu vários socos no rosto dados supostamente por um policial militar, no último domingo (4). É o que alega a vítima, que teve a identidade preservada, após o ocorrido na cidade de Feira de Santana, situada a cerca de 100 quilômetros de Salvador. O suspeito foi afastado das atividades, de acordo com informações divulgadas pela corporação.

O motivo da discussão teria sido opiniões contrárias sobre a política. A princípio, o registro ocorreu na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), responsável por investigar a agressão nesta quinta-feira (8). A vítima foi identificada como Flávia Sacramento, que atua como estilista, segundo o portal g1.

A mulher sinalizou que era amiga do policial, chamado de Fabrício Borges. Durante uma reunião com outras pessoas, os ânimos se exaltaram entre eles. Ao tentar finalizar a briga, Flávia pediu para o policial “estudar e adquirir conhecimento”. Exaltado, ele a insultou com ofensas e xingamentos, além de ameaçar a estilista.

Leia Mais

ASSISTA: Moradores do Calabar ficam em meio à tiroteio

Lalaus assaltam galera dentro de bar em Salvador; assista

Polícia prende investigado por golpes em empresas de ar-condicionado

“Ele começou a me atacar de forma pessoal. Disse que minha família era de ‘filhos da puta’, que eu era uma ‘puta preta’, sustentada por macho. Ele disse que se eu falasse mais uma vez que ele deveria estudar, me bateria”, relatou.

Depois disso, Fabrício partiu para cima da estilista com chutes e socos, chegando a quebrar também o celular dela. Ainda conforme a publicação, o policial alegou que irá se pronunciar apenas no processo.

No mais, a instituição também abriu processo para apurar as circunstâncias do fato. A vítima ainda informou que está com medo de sair de casa, pelo fato do PM saber o endereço dela.

exclamção leia também