28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Caso Lucas Terra - 25/04/2023, 16:44 - Pedro Moraes

Flagra de relação sexual entre pastores motivou morte de Lucas Terra

O menino foi visto por testemunha pela última vez, rumo ao fim de linha do bairro de Santa Cruz

Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva eram pastores da Igreja Universal do Reino de Deus onde cometeram estupro contra Lucas Terra
Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva eram pastores da Igreja Universal do Reino de Deus onde cometeram estupro contra Lucas Terra |  Foto: Reprodução Redes Sociais

Uma das testemunhas ouvidas no júri popular dos pastores Fernando Aparecido da Silva e Joel Macedo, apontados como autores da morte de Lucas Terra, Sueli Santos de Jesus, explicou que a morte de Lucas Terra se deu por um flagrante da vítima.

Segundo Sueli, além de Fernando, ex-coordenador regional de quatro congregações, o pastor Sílvio Galiza, também provocou a morte da vítima.

"Lucas, um menino muito sensível, amado por todos da igreja, foi morto por pegar os dois transando dentro da Igreja da Pituba. Por conta disso, a vida dele foi perdida", mencionou a fiel que frequentava a Igreja por cinco anos até a morte de Lucas.

Para recapitular o caso, Sueli descreveu o último dia em que viu Lucas vivo. Ela mencionou que a vítima estava com os pastores Silvio e Luciano - outra testemunha de acusação- indo para o fim de linha do bairro de Santa Cruz.

A testemunha de acusação reforçou que outro pastor da Universal, Beljair, teria orientado os fiéis a não procurar a vítima, alegando que aquilo era 'coisa de peixe grande, e a corda iria partir para o lado mais fraco'.

Devido à série de depoimentos dados após o corpo ser encontrado carbonizado dentro de uma caixa queimada, ao lado de uma bíblia, Sueli garantiu, ainda no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, nesta terça-feira (25), que "todas as pessoas da igreja foram expulsas".

Parte 2 do 'dia 1'

Após a primeira parte do julgamento, ocorrido na manhã desta terça-feira (25), cinco homens e duas mulheres integraram o júri. Como estratégia repetida, as defesas de Fernando e Joel buscaram criar perguntas repetidas a Sueli, com foco na contradição do depoimento anterior nos questionamentos feitos pelo promotor Davi Gallo.

exclamção leia também