29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

CRIME ORQUESTRADO - 07/03/2024, 16:05 - Da Redação- Atualizado em 07/03/2024, 16:34

Filha se passou por mãe depois de jogar corpo na geladeira

Adolescente filha da vítima tinha apenas 13 anos de idade

Corpo da vítima foi encontrado de uma geladeira
Corpo da vítima foi encontrado de uma geladeira |  Foto: Montagem Portal MASSA!//Reprodução/Redes Sociais

Após o corpo da própria mãe ser encontrado dentro de uma geladeira, a adolescente, de 13 anos de idade, descreveu o crime ocorrido na cidade de Maceió (AL). Entre os detalhes do depoimento, a garota alegou que usou o aparelho celular de Flávia dos Santos Carneiro para enviar mensagens pelo WhatsApp para deixar os familiares relaxados, assim como colegas de trabalho dela. A ideia era fazer com que não desconfiassem do assassinato.

Por causa do crime contra a mãe, de 43 anos, o namorado da adolescente foi preso e confessou o crime. A vítima ficou por cerca de quatro dias no eletrodoméstico que foi descartado em uma área de mata.

"Ela disse lá no local de trabalho da Flávia que não iria trabalhar porque estava se sentindo mal e estava de atestado médico. De modo que nem os colegas de trabalho, nem familiares, nem amigos sentiram a falta da Flávia. Acharam, portanto, que era justificável o fato de ela não estar aparecendo, quando na realidade tudo era feito pela própria filha", relatou o delegado Thiago Prado.


Leia mais

Cria do cão? Mãe é morta com mais de 20 facadas por filha e genro

‘BBB estrangeiro’: missão policial derruba GPS do tráfico em Salvador

Encontro do corpo

A descoberta da morte de Flávia ocorreu após um homem que trabalha com serviço de frete encontrá-la. Ele desconfiou da geladeira lacrada com fitas adesivas, quando acionou a corporação.

Genro

O namorado da filha da garçonete é usuário de drogas, razão a qual fez a mãe rejeitar o relacionamento. "Pelo menos na nossa ótica, não detectamos isso [arrependimento], não vimos uma lágrima escorrer de seus olhos o que demonstra que ela cometeu o ato bastante segura do que estava fazendo e após o ato, ela se manteve também segura", acrescentou o policial.

exclamção leia também