28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

Crueldade - 05/11/2022, 08:30 - Pedro Moraes- Atualizado em 05/11/2022, 09:22

‘Era uma pessoa tão boa’, desabafa pai de adolescente trans morta

Três homens suspeitos de matar a jovem já foram identificados

Kauana Vasconcelos tinha 16 anos
Kauana Vasconcelos tinha 16 anos |  Foto: Reprodução/Redes sociais

Por Nicolas Melo e Da Redação

A polícia já identificou três homens suspeitos de assassinar uma adolescente trans na cidade de Ibicaraí, no sul da Bahia. A vítima foi encontrada morta com diversas perfurações pelo corpo e sinais de violência sexual. Kauana Vasconcelos, 16 anos, ainda chegou a ser socorrida por moradores com vida para uma unidade médica, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.

O crime aconteceu na última quinta-feira (3), no bairro Corina Batista (a 475 km de Salvador). Segundo os relatos de moradores à polícia, Kauana foi vista na garupa de um moto com um homem à caminho de uma residência onde havia mais outros dois suspeitos, na rua Nova.De acordo com as testemunhas, momentos depois, Kauane foi vista sendo arrastada para uma área de um terreno, onde o trio tentou afogá-la.

Ao perceber a aproximação dos moradores, os homens fugiram, mas foram reconhecidos pelos apelidos de Tim, Wesley e Jamanta. A adolescente foi levada para o Hospital Municipal Arlete Maron, no centro da cidade, onde morreu. Conforme informações preliminares, a jovem teria sido ainda violentada pelos bandidos.

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que a vítima, a autoria e a motivação do homicídio de Wallas de Jesus Ramos Rosa, 16 anos, lesionado com golpes de faca, é investigada pela Delegacia Territorial de Ibicaraí.

Algumas testemunhas ajudaram a encontrar as três pessoas suspeitas de crime, de acordo com familiares da vítima. Até o momento, ninguém foi preso.

Família pede justiça

Os familiares da jovem assassinada a facadas relataram que os suspeitos foram encontrados; Polícia não confirma
Os familiares da jovem assassinada a facadas relataram que os suspeitos foram encontrados; Polícia não confirma | Foto: TV Santa Cruz

Ainda assustado e inconformado com a tragédia, o pai da garota, Wellington de Jesus, desabafa sobre o caráter da filha: “Era uma pessoa tão boa”. O enterro da vítima aconteceu na última sexta-feira, 4, no cemitério da cidade.

Segundo a mãe da jovem, Cidinéia dos Santos, em entrevista à TV Santa Cruz, a família está abalada com a morte da menina. A garota faleceu no Hospital Municipal Arlete Maron, ao lado da mãe. "Ela apertou a minha mão e queria falar, mas não conseguia. Todos nós estamos sofrendo. Eu não aceito, queremos justiça", comentou.

Um protesto também aconteceu na sexta pelas ruas da cidade. Cartazes com frases como foram ecoados com sons de pedidos de justiça. Ela foi esfaqueada após ser levada por um homem, ainda não identificado, em uma motocicleta à uma casa na Rua Nova.

Amigos e familiares da vítima fizeram um protesto com cartazes com frases como "transfobia mata", "esse crime covarde e cruel não pode ficar impune" e "parem de nos matar". Eles caminharam desde a casa da mãe da vítima até o Cemitério Municipal. No instante em que o caixão adentrou o local, eles gritaram palavras de ordem como "justiça".

exclamção leia também