26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / segurança pública

FLAGRANTE - 28/05/2024, 09:23 - Da Redação

Dois homens são presos em laboratório de combustíveis 'batizados'

Matérial apreendido é avaliado em mais de R$ 3 milhões

Produto era vendido para postos de combustíveis clandestinos, sem bandeira e a granel
Produto era vendido para postos de combustíveis clandestinos, sem bandeira e a granel |  Foto: Ascom/PC

A Polícia Civil prendeu dois homens em flagrante, nesta segunda-feira (27), em uma operação que desarticulou um laboratório, depósito e distribuidora de combustíveis adulterados, mantidos em um galpão no município de Dias d’ Ávila. No local, foram apreendidos dez caminhões tanques e mais três tanques fixos, com 595 mil litros de combustíveis, entre diesel S10, gasolina e etanol, avaliados em R$ 3,3 milhões.

“Inquéritos instaurados na Delegacia de Candeias apuravam diversos furtos de combustíveis, ocorridos nas refinarias daquela região, cuja movimentação no local era monitorada por nossas equipes”, explicou o delegado Marcos Laranjeira.

De acordo com as investigações, os autores utilizavam técnica especializada para subtrair os combustíveis, a qual consistia em fazer um furo no duto, instalar uma válvula para extrair o produto, que em seguida era adulterado e posteriormente vendido para postos de combustíveis clandestinos, sem bandeira e a granel.

Leia mais:

Vídeo: PM perde a linha e agride mulher com chute durante ação em FSA

No local, a polícia encontrou máquinas de sucção, mangueiras, luvas, corante, placas de simbologia de combustível, amostras de tipos de combustíveis produzidos pelos criminosos, bem como um escritório com notebook, caderno de contabilidade e documentos. O material foi analisado por técnicos da Transpetro e demais empresas do setor petrolífero, com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar e do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Este é o segundo laboratório de combustíveis adulterados, estourado pela Polícia Civil, desde o começo do ano. O primeiro foi em Feira de Santana, em janeiro, pela equipe do Departamento de Repressão e Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (Draco).

exclamção leia também