30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Apoiou o coleguinha - 02/05/2023, 19:33 - Cássio Moreira - Atualizado em 02/05/2023, 19:58

“Não se pode vetar”, diz tucano sobre aliança de Muniz com Geraldinho

Deputado do PSDB reforça parceria do partido com prefeito Bruno Reis

Tiago Correia celebra chegada de Carlos Muniz ao PSDB
Tiago Correia celebra chegada de Carlos Muniz ao PSDB |  Foto: Cássio Moreira/AG. A TARDE

O deputado estadual Tiago Correia comemorou o ingresso do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz, ao PSDB, oficializado na última semana. Em conversa com a imprensa, nesta terça-feira (2), o parlamentar ‘tucano’ pontuou que uma aliança entre o vereador e o vice-governador Geraldo Junior (MDB) em 2024 não poderá ser vetada pelo partido.

Apesar da afirmação, Tiago reforçou que a tendência do PSDB é apoiar novamente o prefeito Bruno Reis (União Brasil) nas eleições para a Prefeitura de Salvador no próximo ano. Mesmo assim, Muniz poderá tomar uma decisão pessoal, caso Geraldo Júnior seja o candidato governista ao Palácio Thomé de Souza.

Leia mais

Matheus de Geraldo minimiza ida de Muniz ao PSDB: “Parceria continua”

“Claro que o PSDB é um partido da base do prefeito Bruno Reis, possuímos secretaria sob indicação do partido. Então é um partido da base, acompanhou ACM Neto (União Brasil) nas duas eleições, acompanhou Bruno Reis na anterior e, tudo indica que essa aliança permanece até a próxima eleição”, explicou o deputado.

Tiago Correia ainda disse que a chegada de Muniz oxigena o partido, e que ele será ouvido nas discussões sobre a posição que será adotada no pleito do próximo ano.

“A vinda de Muniz oxigena o partido, presidente da Câmara Municipal [...] Claro que o posicionamento pessoal quem pode dizer é ele [...] Esse posicionamento pessoal cabe a cada um, claro que o partido vai ter uma posição institucional. A decisão do partido será tomada em conjunto, com todos os membros. Muniz é um membro, claro que ele será ouvido, mas não (não significa) que o posicionamento dele é um posicionamento do partido”, afirmou Tiago Correia.

“Na política não se pode vetar nada (apoio de Muniz a Geraldinho), tudo é feito na base da conversa. Muniz é um agente político que tem um trânsito muito bom com o governo, mas as decisões serão tomadas em conjunto com todos os membros da executiva”, finalizou.

Aspas

As decisões serão tomadas em conjunto com todos os membros da executiva

Muniz disse publicamente que apoiaria a candidatura de Geraldo Júnior à prefeitura da capital baiana, independente do partido que escolhesse. Sua filiação ao PSDB, aliado de longa data do grupo de Bruno Reis e ACM Neto, ocorreu na última semana. Antes disso, ele chegou a conversar com outras legendas, como MDB e PL.

exclamção leia também