30º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Todo mundo puto - 23/11/2023, 18:09 - Da Redação

Ministros do STF pegam ar após aprovação de PEC: "Retrocesso"

Barroso e Gilmar Mendes soltam os cachorros após aprovação de proposta que limita poderes

Ministros ficam na bronca com aprovação da PEC
Ministros ficam na bronca com aprovação da PEC |  Foto: Divulgação/STF

Os ministros Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), soltaram os cachorros, nesta quinta-feira (23), após a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os poderes da Corte. O texto foi carimbado pelo Senado na quarta (22).

Leia mais

Wagner assume responsa após voto em PEC do STF: "Pessoal"

Segundo os ministros, a PEC representa um "retrocesso". Barroso afirmou que o Supremo funcionou como um "dique de resistência" nos últimos anos, enfrentando o "negacionismo". Ele ainda alegou ver a mudança com preocupação.

"O STF, nos últimos anos, enfrentou negacionismo, funcionou como dique de resistência. Por esse papel, recebeu ataques verbais. Após esses ataques, o STF vê com preocupação avanços legislativos sobre sua atuação", disparou.

Já Gilmar, no modo 'pitbull enraivado', disse que o Supremo não é composto por covardes e medrosos, e tratou a PEC como uma ameaça.

"É preciso altivez para rechaçar esse tipo de ameaça de maneira muito clara. Esta Casa não é composta por covardes. Esta Casa não é composta por medrosos", discursou Gilmar.

Xandão de Moraes também hablou pra cacete e seguiu a linha de Gilmar Mendes ao declarar que a Corte não é formada por medrosos.

"Essa Corte não se compõe de covardes e nem de medrosos. A constituição garantiu a independência do poder judiciário proibindo qualquer alteração constitucional que desrespeite essa independência e desrespeite a separação de poderes", afirmou Xandão.

exclamção leia também