26º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Desdobramentos - 25/03/2024, 07:10 - Da Redação- Atualizado em 25/03/2024, 07:34

Milícia e disputa de território: PF esclarece caso Marielle Franco

Três suspeitos de serem mandantes da morte vereadora foram presos neste domingo (24)

Suspeitos chegaram em Brasília numa aeronave da PF
Suspeitos chegaram em Brasília numa aeronave da PF |  Foto: José Cruz/Agência Brasil

Após a prisão de três suspeitos de serem os mandantes dos assassinatos de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a Polícia Federal esclareceu que, até então, os órgãos de segurança envolvidos nas apurações do crime não trabalham com uma única linha de investigação.

Leia mais:

PF coloca supostos mandantes do ‘caso Marielle’ para dentro das grades

Urgente! União Brasil expulsa suposto mandante da morte de Marielle

Caso Marielle: PF fala em miliciano infiltrado no Psol

"A gente não pode dizer que houve um único e exclusivo fato. Envolve a questão de milícia, de disputa de território, de regularização de loteamentos, empreendimentos. E que, naquele contexto, havia um cenário de disputa, que culminou neste bárbaro assassinato”, pontuou o diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues.

Além dos três presos, foram cumpridas medidas cautelares contra Érica Andrade, esposa de Rivaldo Barbosa; Giniton Lages, delegado da Polícia Civil e ex-chefe do Departamento de Homicídios do Rio de Janeiro; Marco Antônio Barros, comissário de Polícia Civil, do Rio de Janeiro; e Robson Calixto Fonseca, assessor do TCE-RJ.

exclamção leia também