29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Se explicou - 17/08/2023, 12:26 - Cássio Moreira- Atualizado em 17/08/2023, 13:19

Jerônimo promete nova licitação do VLT e nega entrave com a BYD

Governador da Bahia ainda aproveitou para 'cutucar' oposição

Jerônimo Rodrigues e o vice-governador Geraldo Júnior
Jerônimo Rodrigues e o vice-governador Geraldo Júnior |  Foto: Cassio Moreira/Jornal MASSA!

Jerônimo Rodrigues (PT) esteve na inauguração do Hospital Estadual 2 de Julho, na manhã desta quinta-feira (17). Em entrevista coletiva, o governador da Bahia negou qualquer tipo de desconforto com a BYD. Segundo ele, não houve nenhum tipo de "destrato" no relacionamento com a empresa.

Leia também:

Jero promete linha dura pra bandidagem: “Polícia não vai ficar refém”

Jero promete "zerar" regulação na abertura do Hospital 2 de Julho

Jerônimo afirma que quer a BYD na Bahia, mas não apenas como uma indústria automobilística, e sim como "um modelo de sociedade", de acordo com ele.

"Parceria com a Câmara de Vereadores de Salvador, que a todo tempo está se colocando na condição de esclarecedor, de parceira. O Tribunal de Contas do Estado da mesma forma, o Ministério Público vem acompanhando a gente. Eu fico muito tranquilo quando o Tribunal de Contas nos chamam, ou nós os chamamos para esclarecer os fatos, da mesma forma o Ministério Público. Nós sabemos o papel do governo do estado, do executivo e tendo em vistas o reequilíbrio. Reequilíbrio não significa recompensação do que aconteceu depois da pandemia. Para vocês terem noção, a ponte que o nosso ministro Rui Costa assinou quando era governador, um contrato na ordem de seis a sete bilhões, dado esse tempo da pandemia e a elevação dos insumos e dos custos, hoje a ponte já beira em torno de onze a treze bilhões de reais. Da mesma forma foi o VLT e nós não ficaríamos aguardando qualquer tipo de reequilíbrio com relação ao que aconteceu. Chamamos a BYD, colocamos a mesa, e vimos que nós teríamos que ter uma saída com maior rapidez. Essa saída foi dialogada, inclusive, com o Tribunal de Contas, com o Ministério Público e com a empresa", iniciou.

"Então, não foi feito qualquer relacionamento de destrato com a BYD, que pudesse ferir a nossa relação, até porque nós temos outra relação importante com a BYD. Hoje a tarde, ao sair daqui, eu vou visitar o interior de São Paulo e vou convidar pra que possa se instalar aqui uma empresa que venha investir nessa área de equipamentos aéreos, fabrico de aviões, manutenção de aviões, de aeronaves, mas no final do dia, às 20h, eu estarei já na capital de São Paulo me reunindo com a BYD para ver um calendário - com a imprensa também de São Paulo -, já ouvindo da BYD o calendário que nós queremos que essa empresa se instale na Bahia. Não apenas com a sua fábrica de um automóvel, mas é uma modelagem de convivência com a transição energética, com tecnologia. Então, não é apenas um cargo, é um modelo de sociedade que nós queremos fazer", completou o governador da Bahia.

Questionado sobre a implantação do VLT em Salvador, o petista prometeu uma nova licitação dentro do prazo de 15 a 20 dias. Ele aproveitou ainda para cutucar opositores políticos, que, segundo ele, "torcem contra Salvador".

"Com relação ao VLT, nosso calendário, a CDB está cuidando disso com a Casa Civil, com a SEINFRA. Eu espero que a gente possa fazer as tratativas de total desligamento da BYD neste aspecto do VLT, e nós estaremos já também abrindo a licitação, eu espero que dê tempo. Nós temos os prazos, mas o prazo que eu tenho em minha mesa é no final deste mês, início do outro. Uma nova licitação pra que a gente possa dialogar, nós estamos dialogando com a comunidade do subúrbio, nós não vamos guardar nada de diálogo, mas nós vamos cumprir e arcar", iniciou.

"Às vezes, uns mais saídos da oposição torcem contra, jogam contra, nós haveremos de debater, quero debater isso nos olhos das pessoas que ficam aguardando, torcendo contra Salvador, não é torcer contra o governo Jerônimo, não é torcer contra o nosso governo. Nós haveremos de receber as críticas com quando bem fundamentadas. Todas as vezes que as críticas vem bem fundamentadas a gente trata, a gente observa da forma como o tribunal de contas observou, e tive uma reunião com o presidente [Marcus] Presidio em Brasília para a gente encontrar o Estado, o executivo encontrou uma saída, já dialogada inclusive com o Tribunal de Contas. Então, nós estamos em cima pra que dentro desses próximos 15, 20 dias, ter um parecer favorável para soltar a licitação e a gente ter, de volta, a expectativa nossa do VLT em Salvador", garantiu Jerônimo.

exclamção leia também