25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

Não passa nada! - 10/01/2023, 09:51 - Da Redação

Interventor do DF 'chuta' comandante da PM e superintende da PF

Ricardo Capelli está comandando Segurança Pública do estado após decreto de Lula

Ricardo Cappelli foi escolhido como interventor na Segurança do DF
Ricardo Cappelli foi escolhido como interventor na Segurança do DF |  Foto: Divulgação

Interventor da Segurança Pública do Distrito Federal após decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ricardo Cappeli já faz mudanças no alto escalão da área dentro do estado e na segunda-feira (9) decidiu exonerar o comandante-geral da Polícia Militar (PM), além de dispensar o superintendente da Polícia Federal.

Na Polícia Militar, corporação mais criticada pela permissividade em relação aos golpistas que invadiram a Praça dos Três Poderes, deixa o comando o coronel Fábio Augusto e entra o coronel Klepter Rosa, como interino, em uma troca já esperada.

O novo interino já atuava na gestão como subcomandante-geral do PMDF. Ele também comandou o Departamento de Gestão de Pessoal da PMDF.

Já na Polícia Federal, Cappeli dispensou o delegado Victor Cesar Carvalho dos Santos, até então superintendente regional no Distrito Federal. Ainda não há substituto, mas o delegado Cezar Luiz Busto de Souza assume o cargo até que outro titular seja nomeado. Ele já atuou como diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF.

As duas decisões foram publicadas no publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (10).

O único do alto escalão que deve ser mantido é o delegado-geral da Polícia Civil do Distrito Federal, Robson Cândido. Conforme informações de integrantes do governo federal publicada pelo Metrópoles, no domingo (8), após manifestantes extremistas invadirem as sedes dos Três Poderes da República, Robson manteve uma postura colaborativa.

A intervenção federal aconteceu após falha, ou segundo Lula 'má-fé' das forças de segurança do Distrito Federal, que permitiram a entrada de milhares de golpistas na Praça dos Três Poderes, onde depredaram prédios públicos. Por conta disso, o governador Ibaneis Rocha foi afastado do cargo por 90 dias após determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

exclamção leia também