25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Política

espia! - 19/03/2024, 19:47 - Clara Oliveira

Caso Marielle: STF homologa delação de Ronnie Lessa

O ex-policial militar irá colaborar com as investigações e ajudar a esclarecer o mandante do crime

Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados em 2018
Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados em 2018 |  Foto: Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio

O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, anunciou nesta terça-feira (19) que a delação premiada de Ronnie Lessa, réu acusado de matar Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, foi homologada. A homologação foi realizada por Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na delação, Ronnie Lessa deve colaborar com as investigações sobre o assassinato de Marielle e ajudar a esclarecer quem foi o mandante do crime, e qual foi a motivação do assassinato. Em troca, ele poderá ter a pena reduzida.

Leia Também:

Alexandre de Moraes será relator do caso Marielle Franco no STF

Caso Marielle: 'Peixe grande' pode estar envolvido e STF assume o B.O

MP pede que ex-bombeiro vá a júri popular por morte de Marielle


De acordo com Lewandowski, o caso está perto de ser esclarecido. " Nós sabemos que esta colaboração premiada, que é um meio de obtenção de provas, traz elementos importantíssimos que nos levam a crer que em breve teremos a solução do assassinato", disparou o ministro.

Além do ex-policial militar também estão presos Élcio de Queiroz, motorista do carro usado no atentado, Maxwell Simões, que ajudou a sumir com as armas, e Edilson Barbosa, responsável por desmanchar o carro.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados em 2018. A investigação sobre o crime foi iniciada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. No entanto, em 2013 a Polícia Federal entrou no caso, e recentemente o inquérito foi remetido ao Supremo Tribunal Federal por envolver algumas autoridades com foro.

exclamção leia também