28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Mundo

bizarro! - 10/08/2023, 10:09 - Bruno Dias

Facção criminosa assume assassinato de candidato a presidência

Em vídeo, homens mascarados ainda aproveitaram para realizar ameaças a outros políticos

Facção criminosa Los Lobos
Facção criminosa Los Lobos |  Foto: Reprodução

Segunda maior facção criminosa do Equador, a Los Lobo assumiu, por meio de um vídeo publicado nesta quarta-feira (9), a responsabilidade pelo assassinato do candidato à presidência do país, Fernando Villavicencio.

Ainda na gravação, os homens mascarados e portando armas de fogo reivindicaram o crime e também aproveitaram a oportunidade para lançar ameaças direcionadas a outros políticos como Jan Topic, economista e postulante ao cargo.

“Toda vez que políticos corruptos não cumprirem suas promessas quando receberem nosso dinheiro, que é de milhões de dólares, para financiar sua campanha, serão dispensados. Você também, Jan Topic, mantenha sua palavra. Se você não cumprir suas promessas, você será o próximo”, disseram.

Se ligue:

Durante a semana passada, Villavicencio relatou ter sido alvo de ameaças por parte dos Los Choneros, uma facção dedicada a extorsões, tráfico de drogas e assassinatos, que deu origem ao grupo Los Lobos. Entretanto, as autoridades do Equador ainda não conectaram oficialmente a morte dele ao grupo criminoso.

Cerca de seis homens foram detidos com a suspeita de participação na morte de Villavicencio, embora não esteja claro se possuíam ligação direta com a facção. Acredita-se que os Los Lobos possua aproximadamente 8 mil membros, concentrando suas atividades, principalmente, no tráfico mundial de cocaína.

Relembre o caso

Fernando Villavicencio foi fatalmente baleado com 3 tiros na cabeça enquanto saía de um encontro político, em uma escola na cidade de Quito, na noite da última quarta (9).O candidato, que ocupava a 5ª posição na disputa pelo governo, conforme pesquisa do El Universo, era um jornalista investigativo que se destacava por seu apoio às causas indígenas e trabalhistas.

O atentado foi realizado por três criminosos que faziam o uso de metralhadoras. Ao todo, nove pessoas ficaram feridas, entre elas, uma candidata à Câmara de Deputados e dois policiais. Um dos suspeitos acabou morto após 'troca tiro' com as autoridades.

exclamção leia também