28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Foco na melhora - 11/05/2023, 22:01 - Da Redação - Atualizado em 11/05/2023, 23:44

Representantes dos atletas surdos reuniram-se com a Sudesb

Encontro teve como foco garantir a infraestrutura adequada e promover a visibilidade desses atletas

Encontro teve como foco garantir a infraestrutura adequada e promover a visibilidade desses atletas
Encontro teve como foco garantir a infraestrutura adequada e promover a visibilidade desses atletas |  Foto: Divulgação

Uma reunião entre a Central de Surdos da Bahia (Cesba), Federação Baiana de Desportos dos Surdos (FBADS), a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) e a autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), aconteceu na última quarta-feira (10), no Estádio de Pituaçu, para discutir o tema da inclusão de atletas surdos nas diversas modalidades esportivas praticadas no estado.

O encontro teve como foco garantir a infraestrutura adequada e promover a visibilidade desses atletas. Vicente Neto, diretor-geral da Sudesb, juntamente com Nayara Falcão, representante do Núcleo do Paradesporto da autarquia, ressaltaram o compromisso com as políticas públicas de esporte e lazer para pessoas com deficiência. Eles enfatizaram a importância de sensibilizar os atores sociais e atualizar estatutos que ainda estão obsoletos.

Leia mais: Ana Paula Borgo, ex-seleção brasileira de vôlei, morre aos 29 anos

Confira: Lei Paulo Gustavo: Olívia comemora investimento e mira prefeitura

Veja também: MC Mirella nega gravidez e debocha: "Brota bebê"

Vicente Neto adiantou que o objetivo principal é revisar a lei estadual de 2012 que regula o esporte e o lazer na Bahia, a fim de incluir temas que antes não eram discutidos. Isso transformaria a Sudesb em uma facilitadora do paradesporto baiano.

De acordo com o gestor, a Sudesb está empenhada em duas frentes no sistema estadual de esporte e lazer. A primeira é aumentar a participação das mulheres no esporte, que ainda é baixa em comparação com o número de homens. A segunda é fortalecer a participação no paradesporto. Vicente comentou que, por essa razão, a Sudesb está trabalhando na criação do Núcleo do Paradesporto e ressaltou a importância de parceiros como a Central de Surdos da Bahia (Cesba) e a Federação Baiana de Desportos dos Surdos (FBADS) para promover a união e valorização dos atletas com deficiência.

Lucas Jambeiro, atleta surdo de vôlei de praia e membro das duas entidades presentes, expressou sua gratidão pela oportunidade de compartilhar mais sobre os projetos e conquistas. Ele mencionou, inclusive, a realização de uma competição de futebol no Estádio de Pituaçu em 2022, após a cessão do espaço pela Sudesb.

Com 44 anos de existência, a Cesba foi criada com base no esporte, o que justifica a importância dada às dez modalidades praticadas lá. Lucas enfatizou: "Somos campeões em tudo que nos propomos no esporte". Nayara Falcão, atleta de paracanoagem e ex-campeã mundial, falou sobre a importância de encontros como esse.

Ela ressaltou que pessoas com deficiência estão presentes em todos os lugares e destacou a necessidade de uma abordagem abrangente de políticas públicas que alcancem o interior, visando a inclusão da pessoa com deficiência por meio do esporte. Nayara enfatizou a importância de começar desde a iniciação e participação esportiva, integrando o esporte ao ambiente escolar.

Segundo ela, o esporte é uma ferramenta valiosa para inclusão e fortalecimento desses grupos, especialmente na infância. Nayara também enfatizou que a inclusão não se limita a competições exclusivas para surdos, mas deve envolver a participação conjunta de indivíduos com e sem deficiência, bem como pessoas com diferentes tipos de deficiência. O esporte é uma ferramenta poderosa para acolhimento e fortalecimento em outros contextos sociais, acrescentou Nayara.

exclamção leia também