29º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

trágico - 01/11/2023, 12:29 - Da Redação

Jogador do Brasileirão morre após receber rajada de dez tiros

Felipe Diogo estava aproveitando as férias em Ribeirão Preto quando foi alvejado pelos disparos

Felipe era jogador do São Bernardo
Felipe era jogador do São Bernardo |  Foto: Reprodução / Instagram - @saobernardo_fc

Uma tragédia abalou o futebol brasileiro na última terça-feira (31), com a morte de Felipe Diogo, um jovem atacante de 21 anos, que foi assassinado com diversos disparos em Ribeirão Preto (SP). Ele era jogador do São Bernardo e participou da última edição da Série C do Campeonato Brasileiro.

O jovem atleta estava curtindo as férias na cidade em que nasceu, quando o crime aconteceu. De acordo com relatos de testemunhas para a Polícia Militar, Felipe foi alvejado com dez tiros enquanto estava na Rua Tabatinga, no Jardim Jandaia, zona Norte.

Leia mais:

Torcida do Vitória esgota ingressos para jogo de possível acesso

Vitória: combinação de resultados pode garantir acesso antecipado

Lesionado, Raul Gustavo perderá todos os jogos do Bahia em novembro

Felipe Diogo chegou a ser socorrido e encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Simioni, a UPA Norte, mas acabou não resistindo aos ferimentos causados pelos disparos.

A perícia compareceu ao local do crime e o corpo de Felipe foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ribeirão Preto. A Polícia Civil afirmou que irá investigar o caso para entender a motivação deste homicídio.

A carreira de Felipe

Revelado pelo Comercial, Felipe Diogo era conhecido na base como Felipe Favela. Ele passou por Cruzeiro, Botafogo-SP e Avaí, até chegar ao São Bernardo. Por lá, fez sucesso no time sub-20 em 2021 e ganhou oportunidades na equipe principal em 2022.

Na campanha de acesso do Bernô na Série D do mesmo ano, ele participou de 12 jogos e fez quatro gols. Nesta temporada, porém, teve poucas chances e esteve em campo apenas cinco vezes, sem balançar as redes.

exclamção leia também