28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Liga de Futebol - 31/05/2023, 15:34 - Santiago Oliveira

Investidores do Forte Futebol pretendem liberar grana para clubes logo

Expectativa é executar os depósitos em até cinco dias

Clubes receberão valores entre R$ 4 milhões e R$ 44 milhões
Clubes receberão valores entre R$ 4 milhões e R$ 44 milhões |  Foto: Divulgação

Dependendo apenas da assinatura dos documentos com o fundo americano Serengeti e a gestora curitibana Life Capital Partners (LCP), os dirigentes do Forte Futebol obtiveram na última segunda-feira (29) a promessa de que receberão adiantamento dos potenciais investidores da liga. Caso o negócio seja concretizado, a expectativa é executar os depósitos em até cinco dias. Os clubes receberão valores entre R$ 4 milhões e R$ 44 milhões, a depender dos critérios estabelecidos pelo grupo.

Leia mais: Ex-lateral do Fluminense, Gilberto entra no radar do Baêa

Confira: Lula conversa com papa sobre guerra na Ucrânia e combate à fome

Veja também: Influencer morre após beber quatro garrafas de vodca em live no TikTok

Na primeira parcela do negócio, o adiantamento corresponde a 40% do que clubes do Campeonato Brasileiro e 20% do que membros da Série B têm a receber, que por sua vez corresponde à metade do valor total prometido pelas investidoras.

O dinheiro da antecipação será desembolsado pela XP, assessora técnica do Forte Futebol e responsável por organizar a captação dos investidores. Posteriormente, a empresa será ressarcida por Serengeti e LCP. O motivo para a antecipação ser feita pela XP é a demora de trâmites burocráticos, como obter a liberação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a entrada de estrangeiros.

O pagamento coincide com a próxima janela de transferências, que ficará aberta entre 3 de julho e 2 de agosto. Nos bastidores, entende-se que o adiantamento servirá de estímulo para que dirigentes concluam seus processos internos e assinem a papelada.

A negociação foi dada como resolvida há quatro meses, sendo a assinatura dos documentos definitivos o último passo. O Forte Futebol anunciou o pré-acordo com a Serengeti em fevereiro. Desde então, minutas contratuais vêm sendo redigidas, enquanto cartolas buscaram aprovações em seus Conselhos Deliberativos.

A proposta apresentada por Serengeti e LCP prevê o pagamento de R$ 4,85 bilhões para se tornar sócia da liga de clubes, na hipótese de haver todos os clubes de Séries A e B, ou R$ 2,3 bilhões para o cenário em que apenas participam do negócio de 22 a 35 clubes. Contudo, como ainda há o impasse dos dirigentes, o acordo atual se enquadra na segunda hipótese, de R$ 2,3 bilhões.

Hoje, tirando ABC e Internacional - que ainda não concluíram os trâmites -, o grupo conta com a aprovação dos órgãos internos de 24 dos 26 clubes que formam o Forte Futebol.

Serengeti é um fundo de investimentos sediado em Nova York, nos Estados Unidos, enquanto a LCP é uma gestora de investimentos paranaense, com sede em Curitiba. As empresas se juntaram para comprar 20% da futura liga de clubes.

exclamção leia também