25º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Com moral - 01/12/2022, 15:27 - Pedro Moraes

Daniel Alves debocha dos haters: "Vou ser o melhor pandeirista"

O lateral-direito de 39 anos será o titular e capitão diante de Camarões, na última partida do Brasil na primeira fase

O lateral-direito de 39 anos será o titular e capitão diante de Camarões, na última partida do Brasil na primeira fase
O lateral-direito de 39 anos será o titular e capitão diante de Camarões, na última partida do Brasil na primeira fase |  Foto: Nelson Almeida/AFP

Experiência e bagagem Daniel Alves tem de sobra, mas, para muitos torcedores brasileiros, esses aspectos não são lá muita coisa. Escolhido pelo técnico Tite para assumir a vaga na lateral-direita, o experiente defensor, de 39 anos de idade, está inteiramente dedicado a cumprir ordens da comissão técnica. É o que ele próprio garantiu em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 1.

“Minha missão na Seleção é entregar o meu melhor em prol da Seleção. Temos 26 jogadores com a mesma capacidade de executar, mas a cada momento temos um plano, e a cada momento tenho que seguir o plano. Acho que nos dois jogos que não estive o time necessitava, na minha posição, de melhor defesa. Eu sou um bom ataque (risos). Esse é o plano. Saber como joga o time e o que vai demandar do seu serviço. Estou à serviço da Seleção. Se for para tocar pandeiro, vou ser o melhor pandeirista que existe”, analisou o lateral.

Convocado para atuar em seu 126° confronto defendendo o Brasil, Daniel precisou ‘superar’ a titularidade de Danilo, machucado, e a cotação de Eder Militão, que deverá atuar como zagueiro diante de Camarões, nesta sexta-feira, 2, às 16h (horário de Brasília), no estádio Lusail.

Leia Mais

Tite recebe boas novas dos lesionados e pode ter força total em breve

Tite vai com equipe reserva para o 'amistoso' de luxo com Camarões

Apesar de ser convocado como terceira opção para a posição, ele vai para a sua terceira Copa do Mundo. No entanto, o desempenho na última temporada foi abaixo do esperado pelo Pumas, do México. Anteriormente, ele estava treinando no Barcelona B, onde vinha se preparando após o término do calendário mexicano.

“É normal que as pessoas contestem pela idade, por não estar no melhor momento, mas a Seleção e a Copa não é somente estar no melhor momento no clube. É estar no melhor momento dentro da Seleção. E isso que procurei fazer desde 2003, quando cheguei à Seleção pela primeira vez”, acrescentou.

A última vez que ele entrou em campo pela Seleção aconteceu em junho, diante do Japão, quando venceu por 1 a 0, e vestiu a braçadeira de capitão.

exclamção leia também