28º Salvador, Bahia
previsao diaria
Facebook Instagram
WHATSAPP
Receba notícias no WhatsApp Entre no grupo do MASSA!
Home / Esporte

Entrevista - 03/03/2024, 19:53 - João Grassi - Atualizado em 04/03/2024, 01:22

Ceni lamenta bololô de jogos, mas quer "competir em todas as frentes"

Técnico do Bahia comentou sobre a temporada após o triunfo contra o Jacuipense

Rogério Ceni durante coletiva neste domingo (3)
Rogério Ceni durante coletiva neste domingo (3) |  Foto: Tiago Caldas /EC Bahia

Após o triunfo do Bahia contra o Jacuipense e liderança garantida no Campeonato Baiano neste domingo (3), Rogério Ceni foi questionado sobre a dividir as atenções em mais outras duas competições além do estadual: Copa do Nordeste e Copa do Brasil.

Rogério, no entanto, não quis colocar uma competição como prioridade para o Esquadrão. Ele fala de "competir em todas as frentes", mas opinou que a distância elevada da viagem para a partida contra o Caxias, pelo mata-mata nacional, pode ser considerada o mais difícil entre as próximos compromissos do time na temporada.

"Em todo lugar que eu passo eu pergunto qual é a prioridade. Normalmente eles [diretoria dos clubes] dizem: 'Você que define'. No final todo mundo tem como prioridade vencer, essa é a verdade da vida. Vão dizer que se não chega na final do Baiano seria uma vergonha, se não chega na final da Copa do Nordeste também seria, se for eliminado na Copa do Brasil também e olha que nós pegamos um adversário que atua em um lugar complicado de jogar, acho que o mais distante que poderíamos enfrentar na Copa do Brasil. O que eu vou dizer? Eu torço para que a gente consiga ter energia para competir em todas as frentes. Acho que a partida contra o Caxias, um jogo único fora de casa, é a mais complicada. (...) Vamos tentar fazer os melhores resultados", iniciou Ceni em entrevista coletiva pós jogo.

Rogério comentou sobre o desempenho do atacante Biel, que marcou seu primeiro gol na temporada e 'saiu da zika'. De volta a posição de extremo nesta partida, o jogador foi elogiado pelo treinador por ter essa versatilidade e pela atuação no triunfo desta noite.

"Em matéria de criatividade, ele é um jogador que tem boa técnica, gira, tem o drible. Lógico que ele não tem uma aceleração do camisa 10 como o Cauly, mas ele sabe receber entrelinhas. Hoje ele não jogou na função exata do Cauly, jogou de fora pra dentro para deixar o Estupiñán mais próximo da função de origem dele, que é o 9. Ele fez bem a função e foi talvez o que teve mais lucidez, que criou as melhores jogadas. Fico feliz por ele ter feito gol, é bom pra trazer confiança, é um jogador importante", enalteceu Ceni.

O técnico do Esquadrão também falou sobre a grande maratona de jogos que está para vir. Para Ceni, a sequência desgastante já começou e a parte física dos atletas "preocupa". Ele admitiu que será um período de dificuldade.

"A gente já vem de uma maratona grande de jogos e seguirá. As viagens atrapalham, você cai um pouco mais na parte física, e antes fosse só isso. Depois continua até o final do mês com jogos de três em três dias. Preocupa a parte de fisiologia, preocupa a todos nós. É torcer para que a gente continue sem lesões e fique com o máximo de jogadores disponíveis. Em todas as frentes a gente tem que vencer (...) Serão dias difíceis, mas vamos tentar entregar os melhores resultados possíveis", projetou Ceni.

O Esquadrão agora inicia uma sequência de três partidas longe de Salvador. A primeira delas será na quarta-feira (6), contra o Ceará, pela 5ª rodada da Copa do Nordeste. O jogo será realizado no Castelão, em Fortaleza (CE).

exclamção leia também